Politica

OMS reforça que ninguém está a salvo da covid e deseja melhoras a Bolsonaro

Em coletiva, Tedros Adhanom Ghebreyesus disse esperar que o presidente brasileiro "esteja bem e se recupere rapidamente"

Bruna Lima
postado em 07/07/2020 16:42
 (foto: AFP / POOL / Fabrice COFFRINI)
(foto: AFP / POOL / Fabrice COFFRINI)
Em coletiva, Tedros Adhanom Ghebreyesus disse esperar que o presidente brasileiro O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, desejou, em coletiva desta terça-feira (7/7), ao presidente Jair Bolsonaro uma rápida recuperação da covid-19 e que o mandatário ;esteja de volta à ativa o quanto antes para apoiar seu país;.

"Esperamos que sua excelência, o presidente, esteja bem e se recupere rapidamente;, declarou Tedros. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) testou positivo para a covid-19 nesta terça-feira (7/7). Ele fez ontem, após apresentar os sintomas da doença.

[SAIBAMAIS]"Recebi [o resultado] com naturalidade, não tem que ter pavor, é a vida, a realidade", comentou o presidente em uma live durante o anúncio do exame. O presidente disse que os sintomas começaram no domingo, com febre de 38;C, tosse e mal estar. Com uma piora, ele decidiu fazer o teste e já tomou hidroxicloroquina. Depois, afirmou que a febre havia cedido e que estava ;muito bem;.

A infecção de Bolsonaro diante do atual enredo serviu como alerta para o atual momento da pandemia. "Nenhum país está imunizado e ninguém pode estar seguro (contra a covid-19);, disse Tedros. Para ele, a desunião dá vantagem ao vírus frente à batalha. "As divisões serão uma vantagem para o vírus, não somente no Brasil, mas em toda a América Latina;, afirmou, pedindo, mais uma vez, uma colaboração mundial no enfrentamento.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação