Politica

Covid de Bolsonaro e PL das fake news foram tema de coletiva com Maia

A conversa com jornalistas aconteceu na tarde desta terça-feira (7/7)

Ingrid Soares
postado em 07/07/2020 17:18
 (foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputado)
(foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputado)
A conversa com jornalistas aconteceu na tarde desta terça-feira (7/7)O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) falou sobre o projeto de lei das fake news, sobre o exame positivo para coronavírus do presidente da República, e do veto de Jair Bolsonaro à prorrogação de desoneração da folha, em coletiva de imprensa na Câmara dos Deputados. A conversa com jornalistas aconteceu na tarde desta terça-feira (7/7). Maia afirmou que ainda não decidiu quem será o relator do PL número 2.630/2020, que institui a Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet.

Encabeça a discussão do tema o deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), e a ideia de Maia é, antes de tudo, construir um texto com base no que foi enviado pelo Senado. ;O ideal é que o Orlando desse oportunidade a outro deputado (para relatar). Ele vai coordenar, porque é o que tem mais experiência na matéria, construiu com a gente o relatório da proteção de dados. Não quer dizer que não possa ser, mas o ideal é que escolha um para manter o rodízio. Mas ele vai ser peça chave para o texto que vai ser apresentado na Câmara;, afirmou Maia. O presidente voltou a destacar que haverá novos debates sobre o tema e, também, audiências públicas remotas.

[SAIBAMAIS]Maia também respondeu perguntas sobre o exame de coronavírus de Bolsonaro, que testou positivo. Ele disse que fará o exame, pois esteve com o presidente em 30 de julho, mas que não apresentou os sintomas. ;Eu vou fazer o exame de sangue para ver se tenho os anticorpos. Já está no sexto dia que eu estive com ele. Se eu fui contaminado com ele, pelo prazo, são até cinco dias, eu teria sido contaminado. Eu tentei fazer o exame semana passada. Mas o enfermeiro errou no primeiro braço, errou no segundo, e eu fiquei com medo e deixei pra próxima semana;, disse.

Maia também disse que a doença do presidente não terá impactos políticos. ;O presidente, graças a deus, parece estar bem, e continua trabalhando do Planalto.; Questionado sobre se haveria uma mudança de postura de Bolsonaro em relação à doença, o presidente da Câmara desconversou. ;O importante é que o presidente e outros Poderes compreendam que ainda temos um longo caminho a percorrer e temos que percorrer unidos, olhando as melhores soluções para ter uma recuperação mais rápida da economia e continuar contando com o SUS;, respondeu.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação