Politica

Enquanto oposição se indigna,aliados desejam recuperação

postado em 08/07/2020 04:14
O anúncio de que Jair Bolsonaro testou positivo para o novo coronavírus teve grande repercussão entre deputados e senadores. O presidente, além de criticado por sua atuação durante a pandemia, também é alvo de uma representação criminal do deputado Marcelo Freixo (PSol-RJ) junto ao Ministério Público Federal (MPF).

;Estou acionando o MPF para que Bolsonaro responda por crime contra a saúde pública;, anunciou o parlamentar, em sua conta no Twitter, momentos depois de o presidente confirmar o resultado do exame em uma entrevista à imprensa, ao vivo, no Palácio da Alvorada.

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-aliada e agora opositora de Bolsonaro, afirmou, na mesma rede social, que o presidente ;descuidou de sua saúde, boicotou o uso de máscara e o isolamento social. Foi irresponsável com ele e com os outros;. A parlamentar acrescentou que ;agora, o mínimo que (ele) tem que fazer é ficar isolado até que se cure;.

Randolfe Rodrigues (Rede-AP) provocou: ;De tão aliado do coronavírus, Bolsonaro e ele viraram um só;. O senador também criticou o fato de o presidente ter tirado a máscara durante a coletiva em que divulgou o resultado do teste de covid-19.

O deputado Alessandro Molon (PSB-RJ) elencou uma série de atos cometidos por Bolsonaro, chamando-o de ;irresponsável;. ;Mesmo com coronavírus, Bolsonaro dá mau exemplo! 1) Fala perto de repórteres 2) Faz propaganda de remédio sem eficácia comprovada 3) Recomenda cloroquina + azitromicina = altamente tóxico 4) Mente ao dizer que só é grave para doentes e idosos. São 65 mil mortos. Irresponsável;, tuitou Molon.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) recomendou, na rede social, que todas as pessoas que estiveram reunidas com Bolsonaro nos últimos dias sejam testadas, e ainda postou um vídeo sobre o assunto.

Bolsonaro também foi acusado de fazer uso político da própria in fecção pelo novo coronavírus. ;Até na doença o presidente aproveita para fazer política, é triste. Bolsonaro não aprende;, tuitou o senador Humberto Costa (PT-PE), referindo-se à entrevista em que Bolsonaro anunciou sua contaminação.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), recebeu a notícia de que Bolsonaro está com coronavírus durante uma live, na qual falava de economia. Mas assumiu um tom diplomático. ;Esse debate sobre a negação do vírus está superado. Estamos chegando a quase 70 mil mortos no Brasil;, disse.

Mensagens de apoio

Mas também houve parlamentar saindo em defesa de Bolsonaro, dando apoio e mandando mensagens positivas ao presidente. Como a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), que tuitou uma foto do presidente dizendo que o Brasil precisa dele bem de saúde. ;Fique bem logo! O Brasil precisa de você!”

Bibo Nunes (PSL-RS), outro ferrenho defensor de Bolsonaro, também tuitou em defesa do presidente. ;Em uma semana Bolsonaro manda embora o coronavírus, para tristeza dos urubus de plantão. Estamos juntos, presidente!”

Major Vitor Hugo (PSL-GO), líder do governo na Câmara, foi lacônico sobre o coronavírus de Bolsonro: ;Força, presidente! Segue firme aí;.

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) alfinetou: ;Como ficam aqueles da mídia e da política que juravam que ele havia contraído o corona meses atrás? Semanas perdidas naquela polêmica que, agora, se prova falsa;, tuitou.


Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação