Politica

Ex-assessor de Carlos Bolsonaro é efetivado como presidente da Funarte

Portaria publicada no Diário Oficial desta segunda torna Luciano da Silva Barbosa Querido permanente no cargo que ocupava como interino há dois meses

Correio Braziliense
postado em 13/07/2020 12:29
 (foto: Redes Sociais/Reprodução)
(foto: Redes Sociais/Reprodução)
Portaria publicada no Diário Oficial desta segunda torna Luciano da Silva Barbosa Querido permanente no cargo que ocupava como interino há dois mesesLuciano da Silva Barbosa Querido, ex-assessor do vereador carioca Carlos Bolsonaro (Republicanos), foi efetivado nesta segunda-feira (13/7) na presidência da Fundação Nacional das Artes (Funarte).
Ele ocupava a posição provisoriamente desde 7 de maio, quando substituiu Dante Montavani. A confirmação de Querido no cargo foi publicada no Diário Oficial da União em portaria assinada pelo ministro da Casa Civil, Walter Souza Braga Neto.

Antes de assumir interinamente a presidência, ele chegou a ocupar outro cargo na Funarte, o de diretor Centro de Programas Integrados (Cepin). Apesar de confirmado na posição, Querido é alvo de ação civil pública na impetrada pelo Ministério Público Federal (MPF) no dia 1; de julho.
[SAIBAMAIS]O MPF questiona a capacidade do ex-assessor para gerir a fundação, que tem por princípio promover as artes no país. Segundo o órgão, Querido não demonstrou ter experiência ou formação profissional que o adeque ao cargo. Por lei, para ocupar cargos desse nível, é necessário que o candidato comprove experiência mínima de cinco anos em áreas correlatas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação