Politica

Cidadania protesta contra pedido do governo de adiar o Fundeb para 2022

Se, por algum motivo, a PEC não fosse votada, o fundo seria encerrado, e milhares de escolas públicas perderiam um importante financiamento do governo federal para seguirem funcionando

Luiz Calcagno
postado em 20/07/2020 17:19
Se, por algum motivo, a PEC não fosse votada, o fundo seria encerrado, e milhares de escolas públicas perderiam um importante financiamento do governo federal para seguirem funcionandoO adiamento do Fundeb para 2022, como quer o governo, foi tema da reunião de líderes partidários da Câmara, na tarde desta segunda-feira (20/7). Parlamentares do Cidadania acusam o governo de tentar ;parar o jogo quando a bola está rolando;, e afirmam que há uma articulação para que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 05/2015, do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) não seja votada.

[SAIBAMAIS]Se, por algum motivo, a PEC não fosse votada, o fundo seria encerrado, e milhares de escolas públicas perderiam um importante financiamento do governo federal para seguirem funcionando. A intenção do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) era começar a votação nesta segunda, mas ficou acertado que o dia será de debates, e a matéria deve ir a plenário na terça (21).

Líder do Cidadania, Arnaldo Jardim (SP), garantiu que o partido trabalhará para garantir a votação da matéria, a despeito de qualquer articulação governista contrária. O Fundeb permanente garantirá o funcionamento das escolas e também ampliará a participação da União de 10% para 20%. Parlamentares do Cidadania avaliam que a medida já deveria ter sido votada há mais tempo.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação