Politica

''Reforma tributária está nas nossas mãos'', diz Alcolumbre

Nesta terça-feira (21/7), presidente do Senado recebeu do ministro da Economia, Paulo Guedes, a primeira fase do projeto de reforma tributária do governo federal

Augusto Fernandes
postado em 21/07/2020 16:48
Maia, Alcolumbre e GuedesO presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), recebeu nesta terça-feira (21/7) a primeira das propostas do governo federal para a reforma tributária. A sugestão, entregue pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, é a de unir PIS e Cofins em um único encargo, que terá o nome de Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços (CBS).

Após o evento, Alcolumbre disse em coletiva à imprensa que a proposta apresentada pelo governo federal será incorporada nas discussões da Comissão Mista da Reforma Tributária. O objetivo é que os deputados e senadores que integram o colegiado encontrem um consenso entre o texto do Executivo e as duas propostas de emenda à Constituição (PECs) sobre o assunto que já estão em tramitação no Congresso: a 45, da Câmara, e a 110, do Senado. Segundo ele, a partir de agora, a reforma está ;nas mãos do parlamento;.

;A nossa finalidade de constituirmos a comissão especial mista foi prestigiarmos essa legislação que é especial, mas, acima de tudo, buscarmos uma alternativa para construirmos um texto que pudesse representar o desejo das duas casas que possa, agora, com a participação do governo, que foi o que nós sempre pregamos aqui, que era fundamental termos uma reforma tributária que representasse o desejo do governo e o do Congresso Nacional;, disse Alcolumbre.

[SAIBAMAIS];Tenho certeza de que esse gesto, mais do que o simbolismo, representa o anseio histórico dos brasileiros empreendedores e cria o ambiente propício para o desenvolvimento, a geração de riqueza, de emprego e de renda para o nosso país. A partir de agora, está nas mãos do parlamento a possibilidade de construirmos a várias mãos, com o apoio fundamental do Executivo, a reforma tributária que esperamos há décadas;, acrescentou.

Segundo o senador, o governo e o parlamento estão ;de mãos dadas para construir a saída de um problema de décadas que aflige todos os brasileiros;. ;Demos mais um passo significativo no rumo de fazer a sonhada reforma tributária brasileiro. Hoje, há um emaranhado de legislações, portarias e resoluções que complicam a vida dos investidores e atrapalham o ambiente brasileiro. Com ela, teremos a oportunidade, de fato, de construirmos esse novo ambiente propício para o desenvolvimento;, ressaltou.
[VIDEO1]

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação