Politica

Bolsonaro volta a despachar no Planalto nesta segunda-feira

Antes de anunciar o resultado negativo no sábado, Bolsonaro havia feito um outro teste na última quarta-feira que deu diagnóstico positivo para a covid-19

Agência Estado
postado em 27/07/2020 13:39
Antes de anunciar o resultado negativo no sábado, Bolsonaro havia feito um outro teste na última quarta-feira que deu diagnóstico positivo para a covid-19O presidente Jair Bolsonaro volta a despachar no Palácio do Planalto a partir desta segunda-feira (27) depois de mais de duas semanas de isolamento no Palácio da Alvorada para tratamento da covid-19. No sábado, 25, Bolsonaro anunciou pelas redes sociais que testou negativo para a doença e no mesmo dia já saiu de moto para ir à loja onde comprou o veículo em novembro do ano passado.

Na agenda de hoje, o presidente recebe o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, pela manhã, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, à tarde. O presidente deixou o Alvorada por volta das 8h30 com destino ao Planalto para cumprir os compromissos. Na saída, falou rapidamente com apoiadores.

O presidente anunciou em 7 de julho que testou positivo para covid-19. Desde então, Bolsonaro ficou em isolamento no Alvorada, residência oficial da Presidência, de onde despachou por videoconferência com ministros e outras autoridades.

Antes de anunciar o resultado negativo no sábado, Bolsonaro havia feito um outro teste na última quarta-feira que deu diagnóstico positivo para a covid-19. O resultado freou os planos do presidente de "voltar à normalidade" já semana passada e fazer viagens para o Nordeste.

O Brasil registra até agora 87.052 mortes motivadas pelo novo coronavírus e 2.419.901 pessoas infectadas, de acordo com o levantamento feito pelo consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde. Além disso, nos últimos sete dias, o País vem mantendo uma média diária de 1.074 mortes por covid-19.

Pelos dados mais recentes do Ministério da Saúde, o Brasil contabiliza 87.004 mortes em decorrência do novo coronavírus e 2.419.091 de infectados.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação