Politica

Ataque a Mandetta, defesa de Pazuello

postado em 31/07/2020 04:03
O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta foi uma ;desgraça; durante o tempo em que esteve à frente da pasta. A crítica foi na live de ontem à noite, mas sem citação direta.

;Discutem: ;Ah, o general Pazuello está indo bem ou não na Saúde, tem de ser substituído por um médico;. Pô, nós tivemos um médico, o primeiro médico lá (Mandetta), e olha a desgraça que foi. O segundo (Nelson Teich) foi muito rápido. Por questões de foro íntimo decidiu sair. Não tenho nada a falar sobre ele, só agradecer pela colaboração que nos deu por um pequeno período de tempo;, apontou.

Bolsonaro elogiou o ministro interino, Eduardo Pazuello, ressaltando que o general tem atendido a ;quase tudo;. Também negou que o ministério esteja militarizado. ;Ele levou 15 militares para lá! A equipe dele, por coincidência, era formada por militares. É igual a mim: quando escolhi o vice, escolhi o general. O pessoal tem que ver se o ministério está dando errado, não interessa se o cara é militar. Ou o cara bota a casa em ordem, ou dá lugar para outro;.

Ainda na live, o presidente agradeceu por ter se curado da covid-19, o que atribuiu à hidroxicloroquina. ;Agradeço primeiro a Deus, depois ao medicamento, a hidroxicloroquina. Tomei num dia, no outro já estava bom. Se foi coincidência, não sei;, afirmou. No entanto, se queixou de fraqueza, informou que está com um quadro de infecção pulmonar e que segue tomando antibióticos.

;Eu acabei de fazer um exame de sangue, estava com um pouco de fraqueza ontem, estava com um pouco de infecção, também. Estou tomando antibiótico. Estou como mofo no pulmão;, explicou o presidente, sem dar maiores detalhes.

Bolsonaro também teceu elogios à vacina em desenvolvimento pela Universidade de Oxford e afirmou que, ;pelo que tudo indica, vai dar certo;. E aproveitou para alfinetar a imunização que vem sendo desenvolvida também pela China, em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo.

;Se fala muito da vacina da covid-19. Nós entramos naquele consórcio de Oxford. Vai dar certo e 100 milhões de unidades chegarão para nós. Não é daquele outro país não, tá ok, pessoal? É de Oxford. Quem não contraiu o vírus até lá... Eu não preciso tomar porque já estou safo;, garantiu, acrescentando que o governo está se ;entendendo; com os outros poderes e ;começando a engrenar com o Parlamento;. (IS)




Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação