Politica

Relator e CNI defendem PEC 45

postado em 31/07/2020 04:03
O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), relator da nova comissão mista da reforma tributária no Congresso, defendeu, com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a PEC 45/2019, que propõe uma tributação mais equilibrada sobre bens e serviços, e que tramita na Câmara como fio condutor da reforma que será debatida na comissão mista. Apesar das críticas do setor de serviços, o parlamentar garantiu que o novo tributo vai incidir apenas sobre 15% das empresas desta área ;; ;que ainda terão uma cadeia de recuperação de créditos;, conforme garantiu.

Ele defendeu o ataque à regressividade e a tributação de lucro e dividendos, em uma reforma tributária mais ampla, e não apenas uma simplificação de impostos federais, como o projeto de lei que o ministro da Economia, Paulo Guedes, enviou ao Congresso. ;Não faz sentido uma reforma tributária simples. Não me parece razoável perdermos a oportunidade razoável perder a oportunidade de algo mais ousado;, propôs.

Já o presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Andrade, defendeu uma reforma que não privilegie setores e deu apoio à PEC 45. ;Temos que deixar de olhar para o umbigo e pensar na necessidade de desenvolvimento de todas as regiões do Brasil, na geração de empregos e no estímulo ao empreendedorismo;, destacou. (RH)



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação