Politica

Dallagnol diz que está havendo "desmonte" do sistema de combate à corrupção

Procurador criticou proposta que tem como objetivo retirar os poderes do MPF para a negociação de acordos de leniência

Renato Souza
postado em 31/07/2020 14:06
Deltan DallagnolO coordenador da Lava-Jato no Ministério Público Federal no Paraná, Deltan Dallagnol, afirmou, nesta sexta-feira (31), que está havendo "desmonte do modelo de combate à corrupção que se formou nos últimos anos". Essa é mais uma, dentre uma série de críticas trocadas entre a equipe do Paraná com autoridades de Brasília.

O Ministério Público enfrenta uma crise protagonizada pela força-tarefa da operação no Paraná e pelo procurador-geral da República, Augusto Aras. As novas declarações ocorreram em razão da informação, dada pelo jornal O Globo, de que o governo federal e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, preparam um projeto para retirar do Ministério Público Federal (MPF) o poder para firmar acordos de leniência.

[SAIBAMAIS]A medida já estaria prevista em uma minuta, que deve ser formalizada, e tem a intenção de transferir essa atribuição para a Controladoria Geral da União (CGU) e a Advocacia Geral da União (AGU). Ambos os órgãos estão subordinados à Presidência da República. "Pouco a pouco se desmonta o modelo de combate à corrupção que fez história nos últimos anos. Um dos pilares da Lava Jato foram os acordos de colaboração feitos pelo Ministério Público com pessoas e empresas", escreveu Dallagnol no Twitter.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação