Politica

Indicação pode levar à expulsão no PSDB

postado em 06/08/2020 04:03
O presidente do PSDB, Bruno Araújo, pediu ontem a expulsão do partido do deputado federal Celso Sabino (PA) depois da indicação do nome do parlamentar, pelos integrantes do Centrão, para líder da Maioria, na Câmara dos Deputados, em substituição a Aguinaldo Ribeiro (Progressistas-PB). O partido abriu processo interno para que o parlamentar seja removido da legenda e, em nota, Araújo salientou que foi desconsiderada a posição política da legenda em relação ao governo federal.

O pano de fundo da decisão é a disputa entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o líder do Progressistas, Arthur Lira (AL), pré-candidato ao comando da Casa. Sabino foi escolhido pelo bloco comandado por Lira, que se aproximou do presidente Jair Bolsonaro, mas sofreu sério revés com a saída do DEM e do MDB do agrupamento, há poucos dias. A intenção de substituir Ribeiro por Sabino seria enfraquecer Maia, mas a troca ainda não foi oficializada.

O líder, que tem a função de ser o porta-voz da maioria das siglas com representação na Casa, é indicado pelo partido ou bloco que tem o maior número de deputados. É comum ser um nome alinhado ao governo. Dez partidos assinaram o pedido para a alteração na liderança.

Porém, Lira negou que a troca tenha a intenção de desgastar Maia. ;Mais uma vez, uma dimensão desproporcional a um fato. Caso haja mudança na liderança da Maioria, a mesma será feita em comum acordo com os líderes em cumprimento ao regimento da Casa;, disse o deputado, em nota.

Também em nota, Araújo criticou a postura do parlamentar, que ;se deixou indicar para tal função; sem discutir e ;em dissonância com o partido, com as lideranças nacionais e de bancada;.

;Comunicamos que serão adotadas as medidas formais para submeter, conforme regras internas, a solicitação de expulsão do deputado Celso Sabino dos quadros do PSDB;, afirmou em nota.

Sabino, por sua vez, deixo claro que não queria enfrentamento com Maia. ;O deputado Aguinaldo é de extrema importância, preparado e está com uma missão importante agora, que é a reforma tributária;, completou.

Líder do Solidariedade, o deputado Zé Silva (MG) afirma que a mudança seria apenas para ;fazer um rodízio;. ;Não tem um fato além desse;, garantiu. Havia, no entanto, uma insatisfação de algumas legendas com o trabalho de Ribeiro à frente da Maioria.



Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação