Publicidade

Correio Braziliense BICHOS

Cães vão se casar

O enlace de Mellany e Nino, que se conheceram nas páginas da Revista, será no Dia dos Namorados, 12 de junho


postado em 03/06/2010 21:30 / atualizado em 04/06/2010 21:31

Tudo começou quando a gerente executiva de vendas Janaína Barbeitos Ribeiro, de 36 anos, publicou na Revista, em janeiro deste ano, que Nino procurava uma namorada. O motivo, segundo ela, foi a dificuldade em encontrar uma fêmea da mesma raça que pudesse ter filhotes. “Encontrei de tudo pelo caminho. Alguns donos não queriam que a cadela tivesse mais filhotes por conta do trabalho que dá, outros porque achavam que o animal pudesse sofrer”, conta Janaína. Até então, o yorkshire não havia se relacionado com nenhuma cadela.

Assim que leu a notícia, a estudante Jéssica Costa, de 13 anos, dona de Mellany, procurou Janaína e sugeriu um encontro entre os dois em fevereiro, quando a cadelinha provavelmente entraria no cio. Nino também seria o primeiro namorado de Mellany. Diferentemente do que esperavam, o período fértil da cachorrinha veio justamente quando a família viajava, e não foi possível fazer o cruzamento do casal. Só na oportunidade seguinte, no fim de abril, os bichinhos se encontraram. Mas, embora Nino tenha passado alguns dias na casa da namorada e se dado bem com ela, o casal não era visto cruzando.Seguindo recomendações da veterinária da cadela, as donas decidiram separar os dois.

Jéssica chegou a tentar que Mellany ficasse prenha de outro cachorro, mas a cadelinha rejeitou o outro candidato a namorado. Diante do sinal, as donas resolveram investir novamente e uniram Mellany e Nino por cerca de 10 dias na casa dela. O resultado, dessa vez, foi melhor. Ao que tudo indica, a yorkshire está grávida, só falta a confirmação da veterinária. “Mas já percebemos que ela mudou de comportamento”, diz a dona.

Satisfeitas com o romance dos bichinhos, as donas resolveram oficializar a união com um casamento de verdade. Para as donas, o casal se gosta e sente falta um do outro, motivos suficientes para darem um passo a mais na relação. “Quando o Nino foi embora, era só falar o nome dele e a Mellany o procurava, agitada”, conta Jéssica.

Segundo a estudante, a ideia de casar os bichinhos foi uma maneira divertida de comemorar o afeto dos cães, além de reunir a cachorrada mais próxima ao casal e proporcionar um momento de lazer diferente para eles. A festa, além de um cardápio especial para os convidados, contará com ingredientes que não faltam em casamentos de humano: tapete vermelho, padre e padrinhos — cachorros, é claro.

A celebração foi marcada, propositadamente, para o Dia dos Namorados. A proximidade da data romântica e do aniversário de Mellany, nascida em 10 de junho, possibilitou que a festa fosse dupla. Ou melhor, tripla, já que os filhotes provavelmente estão a caminho.

Em breve, aqui no site da Revista, saiba como foi a festa de casamento de Mellany e Nino.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade