Publicidade

Correio Braziliense

Espaço de reflexão

O grande diferencial do Bazar da Moda foram os workshops. A ideia era discutir os diversos aspectos da moda em Brasília e no Brasil. Nomes importantes no mercado de moda participaram dos encontros assistidos por 270 pessoas que compuseram a plateia de nove workshops


postado em 24/09/2010 13:17 / atualizado em 24/09/2010 20:23

Moda e autoestima

(foto: Marcos Serra Esp. CB/D.A.Press)
(foto: Marcos Serra Esp. CB/D.A.Press)
A convidada especial dos workshops, Cris Guerra, autora dos blogs Hoje Vou Assim e Para Francisco, deu uma aula de autoestima e cativou as pessoas que lotaram a sala. Algumas chegaram a se emocionar e a chorar ouvindo as palavras de Cris, que mesclou uma pouco de sua história pessoal com o seu aprendizado sobre moda. Mostrou fotos de família e também de blogs que são referência fashion, arrancando risos. Falou sobre como o ato de se vestir pode ser um importante atalho para o autoconhecimento e respondeu a perguntas sobre o seu trabalho. Por fim, deixou a lição que todos esperavam ouvir: ser diferente dos padrões estéticos pode ser uma enorme vantagem - é só uma questão de se descobrir. (Cristine Gentil)

Bate-papo maquiagem
(foto: Marcos Serra Esp. CB/D.A.Press)
(foto: Marcos Serra Esp. CB/D.A.Press)
Marcos Costa é carismático. Ele transforma qualquer palestra em um verdadeiro show. Foi assim durante sua apresentação no Bazar da Moda — Revista do Correio. A sala com 30 lugares ficou pequena para tanta mulher vaidosa, interessada em aprender como ficar linda com o maquiador oficial da Natura. Algumas ficaram em pé e nem se importaram. Marcos fazia questão que todas participassem. E como é seu estilo, convidou uma moça por vez para exibir técnicas de maquiagem que funcionam para todas. Mostrou como aplicar os produtos, como preparar a pele e deu dicas de cores que combinam com cada biotipo. As principais dúvidas foram sobre o tom certo da base e como aplicar corretivo e delineador, o grande temor das iniciantes. Brincalhão, o maquiador explicou tudo e arrancou, por várias vezes, risadas da plateia. (Flávia Duarte)

Moda Made in Brasília
O encontro de três estilistas de Brasília esclareceu um pouco da realidade do mercado de moda na cidade. Stefânia Rosa, Romildo Nascimento e Fernanda Ferrugem falaram sobre o próprio estilo, o início da carreira, as dificuldades encontradas na profissão e como se projetar nesse mercado. Fernanda apresentou seu ateliê familiar, Romildo falou do trabalho que desenvolve na Ceilândia e Stefânia, dos desfiles que participou no Fashion Rio. A plateia quis saber mais sobre mercado e formação de moda, especialmente os jovens que sonham em trabalhar nessa área. Ainda teve a presença de pequenos empresários, donos de confecções que queriam dicas de como comercializar e projetar as próprias marcas. (Flávia Duarte)

Quero ser modelo. E agora?
(foto: Marcos Serra Esp. CB/D.A.Press)
(foto: Marcos Serra Esp. CB/D.A.Press)
Sem dúvida nenhuma, o dono da agência 40 graus, Sérgio Mattos, foi o grande nome do workshop Aspirantes a modelo e suas mães lotaram a sala de palestras para escutar os conselhos do booker que descobriu Isabeli Fontana e projetou Gisele Bündchen no mercado internacional. Para acrescentar suas experiências ao debate estavam o fotógrafo de moda João Paulo Telles, Diego Giallanza, dono da agência Ünique Modelos, e os modelos Mari Richardt e Pedro Albuquerque. Cada palestrante contou sobre as suas experiências no mercado de modelos e deram conselhos para os futuros profissionais. O público, entretanto, queria esclarecer suas dúvidas sobre a escolha de agências de modelo. Mães e pais questionaram a mesa quanto a seriedade do trabalho de algumas empresas. Conclusão? Todo cuidado é pouco na hora de escolher a pessoa que vai guiar a carreira do seu filho. O certo é contratar profissionais que sejam reconhecidos no mercado e ficar de olho no comércio de books. (Zuleika de Souza)

Moda masculina: tendências e estilo
A expectativa era grande sobre quem iria a este workshop. Afinal, os homens ainda têm uma resistência forte quando o assunto é moda. A consultora de imagem Márcia Rocha e a estilista brasiliense Anna Paula Osório atraíram um público participativo, composto em sua maioria de homens acompanhados por suas namoradas. A dupla mapeou o crescente mercado fashion masculino. Anna Paula apresentou as suas coleções e falou sobre a sua trajetória dentro da moda em Brasília. Márcia contextualizou historicamente o papel do homem dentro da sociedade e a relação dele com a roupa. Aos poucos, questões mais práticas sobre como se vestir adequadamente foram surgindo. A plateia queria dicas sobre como aprender a se vestir melhor e como aplicar essas teorias sem parecer esforçado demais. (Olívia Meireles)

Formação profissional e o mercado de moda no DF
(foto: Marcos Serra Esp. CB/D.A.Press)
(foto: Marcos Serra Esp. CB/D.A.Press)
Os empresários Fernando Japiassu, da Summer Shop, e Daniela Naegle, da Avanzzo, traçaram um breve panorama do mercado de moda no Distrito Federal. Ao lado do coordenador do curso de design de moda do Iesb, Marco Antônio Vieira, falaram para um público bastante específico, interessado em saber a quantas anda a formação profissional na área. Os empresários mostraram que, apesar da dificuldade de mão de obra especializada — sobretudo de costureiras, consideradas por todos uma “profissão em extinção”, e de modelistas —, já é possível oferecer aos brasilienses um produto de alta qualidade. E o que é melhor: produzido em terras candangas. Mas não esqueceram de frisar a falta de incentivos governamentais para um mercado que gera tantos empregos. Com a sua experiência docente, Marco Antônio citou as dificuldades enfrentadas para oferecer um bom curso de moda — que ainda engatinha em Brasília e lembrou que muitos dos alunos entram na faculdade sonhando com a carreira de estilista, sem querer atuar em outras áreas tão importantes dentro da cadeia profissional. (Sibele Negromonte)

Moda para todos os tamanhos
A consultora de imagem Rosanna Tarsitano e a proprietária da loja especializada em lingerie plus size Intimitá, Simone Montenegro, participaram deste workshop. Simone deu dicas de como acertar na escolha da roupa íntima para não salientar as gordurinhas indesejadas e valorizar as curvas. Um exemplo dado pela especialista foi o de mulheres de seios grandes que, não raro, preferem os sutiãs sem bojo e mais largos. Com uma sequência de fotos, ela mostrou que optar pelo tamanho certo de bojo e circunferência das costas pode causar o mesmo efeito que uma cirurgia plástica. Rosanna Tarsitano ensinou como valorizar os pontos fortes de cada biotipo. Mulheres de pernas grossas, por exemplo, devem preferir os saltos meia-pata e sem amarrações no tornozelo. (Carolina Samorano)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade