Publicidade

Correio Braziliense MODA

Das fábricas para as passarelas

Ele nasceu como uniforme de operário e virou hype nas mãos dos fashionistas. Neste verão, o macacão retorna ao armário das antenadas


postado em 22/10/2010 12:29 / atualizado em 23/10/2010 21:32

Por Carolina Samorano // Especial para o Correio
Mesmo como a fama de difícil, é fato que o macacão saiu das oficinas de mecânicos e ganhou as ruas. Por aqui, apareceu nas passarelas da Cori, Neon, Osklen e com força na Maria Bonita. Lá fora, deu as caras em desfiles de peso como Alexander McQueen, BCBG Max Azria, Bottega Veneta e Marc by Marc Jacobs. Embora esteja aparecendo com mais intensidade das últimas temporadas para cá, a história do macacão remonta aos anos 1930, quando surgiu como uniforme para os operários nas fábricas. Por isso, antes de ganhar o crivo dos fashionistas, teve destaque em filmes como Tempos modernos, de Charles Chaplin. Nos anos 1970, década de As panteras, virou peça hype e agora ensaia seu retorno aos guarda-roupas dos antenados. Tendo se firmado como aposta de muitos estilistas, a peça única é uma opção prática e elegante para o fim do ano e vai da praia à festa — em versões de tecidos mais nobres, como a seda, por exemplo. Como ele tende a achatar a silhueta, aposte em saltos altos para equilibrar o efeito. Cintos, jaquetas e bijus são uma forma divertida de personalizar a peça, que pode ser mais versátil do que parece.

 

Produção: Bianca Assunção // Modelo: Bruna Cabral, da Agência Mega Models // Cabelo: Rodrigo Bittencourt  // Assistente: Telma // Maquiagem: Nádia El Charitt, todos da Equipe Concept Hair Alexandre Viana & Júnior Passarinho // Agradecimentos: Artefacto e Saborella Café

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade