Publicidade

Estado de Minas BELEZA

Gel na ponta dos dedos

Para quem sonha com garras compridas e resistentes, surge uma opção às tradicionais próteses de porcelana


postado em 28/04/2011 17:27 / atualizado em 03/05/2011 10:34

Andressa Bravin aderiu à técnica há oito meses e não se arrepende: sem risco de ficar sem unha no meio de uma festa(foto: Breno Fortes/CB/D.A.Press)
Andressa Bravin aderiu à técnica há oito meses e não se arrepende: sem risco de ficar sem unha no meio de uma festa (foto: Breno Fortes/CB/D.A.Press)
Se as unhas são o seu ponto fraco, sua busca possivelmente termina aqui. Já experimentou as chamadas unhas de gel? Feitas de um material rico em queratina e cálcio, elas são cada vez mais usadas por quem tem a unhal quebradiça. Na prática é como um modelo postiço, mas sem o uso de cola. “A cola é até cancerígena — é um material que não é mais usado. As unhas de porcelana estão desaparecendo. Nos Estados Unidos, por exemplo, não se usa mais”, conta a esteticista Carmen Medina.

Segundo Carmen, a técnica em gel também atende quem não tem tempo de ir ao salão ou sofre com o esmalte lascado dois dias após a visita à manicure. A gerente do salão Dream Hair, Carla da Silva, conta que a opção é muito procurada por aquelas não estão satisfeitas com o formato ou o tamanho das unhas e procuram um design natural e duradouro. “Pode lavar louça e mexer com produto de limpeza que não descasca o esmalte”, garante a gerente.

Essa é uma vantagem do material: além de transparente, ele fixa bem a pigmentação. “Dura em média duas semanas, sem lascar, porque o gel não tem a oleosidade natural das unhas, ele adere muito melhor”, explica Carmen. Há ainda a possibilidade de usar gel colorido e trocar a cor durante as manutenções. Quem gosta de variar deve optar pelo esmalte mesmo. Os únicos cuidados especiais são com a água quente — não é recomendável deixar as unhas de molho por mais de duas horas — e com a acetona comum, que resseca o material.

A aplicação das unhas dura, em média, uma hora e meia. Carla explica que o primeiro passo é colocar uma prótese para alongar o comprimento. Por cima dela é aplicada uma camada de gel, que é moldada no formato da unha. O passo seguinte é colocar as unhas em uma cabine de raios ultravioleta, para secar. “Depois vem a lixa, para polir e dar forma à unha, deixando-a lisinha, mais natural”, esclarece.

A estudante de psicologia Andressa Bravin, 18 anos, faz uso das unhas de gel há oito meses e descobriu a técnica no salão de Carla, que frequenta desde os 11 anos. “Quando chegou, servi de cobaia”, brinca. “Minhas unhas são muito fracas e quebram quase semanalmente. Agora não vivo sem”, conta. Andressa lembra que, antes das unhas de gel, usava próteses de porcelana. “Já perdi unha de porcelana no meio de uma festa! Fiquei procurando no chão até achar. Mas as unhas de gel nunca quebraram ou descolaram. São bem resistentes.”

É necessária uma manutenção de 15 em 15 dias ou de mês em mês, dependendo do ritmo de crescimento das unhas. Aplica-se uma camada de gel na parte debaixo das unhas para mantê-las fortes durante o crescimento. Depois de três meses de uso, é recomendado retirar o gel para aplicá-lo novamente. “Na hora de trocar, minha unha normalmente já cresceu, mas, como já sei que quebrará em breve, faço as unhas de novo”, conta Andressa. Uma vez com unhas de gel, não é preciso ser escrava da técnica. Segundo a esteticista Carmen, sem o gel, a unha volta ao normal e pode ficar até mais forte.

Agradecimentos: Dream Hair e Ghala Doux

  • Tags
  • #
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade