Publicidade

Estado de Minas MODA

Sempre em alta

O jeans é peça quase obrigatória do armário deles e delas. A cada estação, porém, muda a tendência de cores, de cortes e de lavagens. Veja no que apostar no próximo inverno


postado em 05/02/2012 08:00 / atualizado em 02/02/2012 18:00

Vai estação, vem estação, e o jeans continua em alta. Complementa do salto ao chinelo de dedo sem perder o estilo, mas muda conforme a maré de tendências. Já veio em lavagens mais claras, mais desgastadas e voltou ao azul denim, o mais clássico dos tingimentos. Passou do skinny ao flare, deu forma a pantalonas, jardineiras de verão e camisas. Na última estação, ganhou cores vibrantes e compôs com louvor looks em color blocking. Para o inverno 2012, o jeans volta aos tons mais sóbrios, mas ganha em texturas novas, como a que imita couro. O boot cut — o corte reto, bastante tradicional — e as calças cargo, com bolsos laterais, ganham espaço e se alinham a tendências como a inspirada nos caubóis modernos e no workwear. O jeans preto e o metalizado, inspirados no futurismo urbano, também devem ganhar as vitrines no ápice do frio.

A HISTÓRIA
Foi Levi Strauss o responsável pela invenção do clássico vestuário moderno, em 1853, para atender os garimpeiros da Califórnia, nos Estados Unidos. Mas o jeans só começou a ser fabricado quase 20 anos depois, em Nimes, na França. Por isso, ficou conhecido primeiro como “tecido de Nimes” e logo acabou abreviado para “denim”. Os rebites — as tachinhas de metal que reforçam bolsos — foram patenteados por Levi Strauss e Jacob David em 1873. Só nos anos 1940, no entanto, o termo “jeans” apareceu para designar calças de brim azul índigo, que já começavam a ganhar status de fashion. O nome vem dos marinheiros genoveses, chamados de “genes”, cujos uniformes eram feitos do material: calças de sarja grossa provenientes de Nimes.

OS CORTES
Flare: justa no quadril e com boca mais larga a partir do joelho, o shape do verão continua no inverno e deve durar ainda pelo menos até o verão 2013, segundo Renata Xu, pesquisadora de tendências da Vicunha Têxtil, hoje a maior fabricante de denim do Brasil. “O shape é bem aceito porque veste bem todos os tipos de corpo, e porque equilibra as curvas”, aposta Renata.

Boot Cut: o corte reto, clássico, volta à cena com inspiração no faroeste norte-americano, principalmente os mais encorpados, em lavagens mais escuras.

O COURO
O faroeste vai trazer ao jeans também o couro — em detalhes, como bolsos e joelhos, ou com textura plastificada, quase que como um couro fake. Vale também misturar os materiais em peças diferentes: camisa jeans com calça de couro, por exemplo, ou jaqueta.

OS TONS
Das calças coloridas de verão, só o vermelho segue no inverno, segundo prevê Renata Xu, da Vicunha e mesmo assim com menos força. A ele e aos tons azuis clássicos unem-se os terrosos, como o marrom, e o cáqui. O jeans escuro, acinzentado, e a sarja preta também aparecem, assim como o branco total, também na sarja, em jaquetas, saias e calças.

 

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)

 

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)

 

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)

 

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)

 

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)

 

Produção: Bianca Assunção // Fotos: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press // Modelo: Wyrlla Bryts, da Agência Glam Model // Cabelo: Ivan David, da Equipe Sati // Maquiagem: Duda Braga, da Equipe Sati

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade