Publicidade

Estado de Minas CASA

Parede decorada

O revestimento de papel e de outros materiais sintéticos, além de dar um charme ao ambiente, ajuda a evidenciar detalhes e a disfarçar imperfeições


postado em 10/02/2012 16:50 / atualizado em 12/02/2012 13:19

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)

Opapel de parede perdeu o estigma de cafona e, atualmente, tem dado um toque de graça, charme e elegância a diversos ambientes. O material era produzido à base de celulose, por isso era chamado de papel de parede. Hoje, também é fabricado a partir de materiais sintéticos variados, o que aumenta a durabilidade e facilita a limpeza e a manutenção. Graças ao desenvolvimento da indústria e da implementação da tecnologia, além de decorar, os revestimentos têm funções como isolamento acústico, bloqueio de radiofrequência e alta resistência à umidade. A cada três anos, são lançadas aproximadamente 6 mil novidades.

Márcio de Paula da Cunha, no ramo há 25 anos, explica que o papel de parede valoriza o ambiente e destaca pontos específicos da decoração. “Hoje em dia, existe um novo conceito de moradia. As pessoas querem ter uma casa bonita, sofisticada e aconchegante. Mesmo em espaços pequenos, é preciso valorizar o que se tem. E os revestimentos são bastante eficientes para isso.”

Para o arquiteto Hélio Albuquerque, a composição do ambiente deve ser pensada como um todo, evitando, assim, que a decoração seja feita exclusivamente em função do material já aplicado nas paredes ou vice-versa. Ele destaca a potencialidade do papel de parede em evidenciar detalhes decorativos, disfarçar imperfeições ou criar perspectivas visuais. Já Márcio de Paula explica que o revestimento funciona como uma moldura para as partes mais importantes dos cômodos. “As paredes não podem chamar mais atenção do que os móveis chave de cada espaço. É como usar perfume: se a pessoa está bem arrumada e exagera na fragrância, ninguém repara na roupa, apenas no cheiro forte. Com o papel de parede é a mesma coisa, deve ser essência.”

Qualquer ambiente pode receber revestimento, independentemente do tamanho. “No lavabo, é possível abusar bastante, porque é um local onde, raramente, os donos da casa entram, mas as visitas reparam”, explica Hélio Albuquerque. De acordo com ele, no corredor também é permitido maiores ousadias, por ser um espaço de passagem e não de permanência. Para banheiros, onde a umidade é muito grande, existem opções convencionais laváveis e outras mais sofisticadas, como o revestimento de fibra de vidro, que deixa a parede livre da umidade e impede a proliferação de fungos e bactérias.

A aplicação de papéis de parede na cozinha não é recomendada. Mesmo usando produtos laváveis e mantendo as paredes sempre limpas, a probabilidade de o material se desgastar rapidamente é grande. “Se a pessoa quiser muito ter o papel de parede na cozinha, uma boa opção é colocar um vidro sobre ele. Assim, fica conservado, e a limpeza é mais fácil”, sugere Hélio.

Em quartos infantis, abrir mão dos personagens conhecidos pela garotada e optar por uma combinação de cores ou um tema específico fora das modinhas televisivas deixa o ambiente mais sofisticado, além de permitir uma maior adequação ao avanço de idade das crianças. Para garantir maior durabilidade e uma colocação perfeita, o ideal é contratar profissionais especializados. “É preciso muito cuidado na colocação. Desde a limpeza da parede antes da colocação, o alinhamento de figuras, o cálculo das emendas até o aproveitamento máximo do rolo”, explica a empresária do ramo de decoração Tatiana Guerra.

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)


Inspire-se!

Selecionamos algumas amostras de papel de parede para demonstrar a variedade de produtos e as novidades do mercado

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)

 

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)

 

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)

 

(foto: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)
(foto: Carlos Vieira/CB/D.A.Press)

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade