Publicidade

Estado de Minas PHOTO & GRAFIA

Um dia no museu


postado em 19/02/2012 08:00 / atualizado em 17/02/2012 11:53

Texto e fotos por Zuleika de Souza

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)


As pessoas diziam: “Nunca vai virar uma praça… É muito árido, não tem uma árvore…” Seis anos depois que o conjunto cultural foi entregue à cidade, a população vai tomando conta do espaço. Os bancos, as rampas, os espelhos d’água, os shows bacanas, as exposições, a biblioteca, ser pertinho da “rodô” e estar no centro da cidade têm atraído cada vez mais gente para as calçadas.
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)


Tá certo que, ao meio-dia, o concreto racha! A luz é intensa, tanto a que vem do céu, com o sol, quanto a refletida pelo chão e pelos monumentos. Sombra só dos anéis do Museu Nacional. Mas quando o astro-rei vai descendo no céu, uma galera invade o pedaço com skates, patins e bicicletas. Crianças correm, pulam dos bancos, pedalam e deslizam nas suaves decidas. A Esplanada vira pano de fundo para skatistas voadores. Do alto da rampa do museu, as pessoas parecem formiguinhas coloridas. Virou praça!
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade