Publicidade

Estado de Minas PHOTO&GRAFIA

O sol nas bancas...


postado em 27/05/2012 08:00 / atualizado em 25/05/2012 19:15

 

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)

Cada superquadra tem uma banca de jornais e revistas. Só nas quatrocentos é que há apenas uma banca, na entrada para as duas quadras. Elas são o comércio que mais se parece com o das cidades do interior. Boa parte dos moradores tem conta na banca, onde as crianças compram gibis, figurinhas, balas e os pais pagam, no fim do mês, juntamente com sua conta de jornais e revistas. Na frente de todas elas, uma bicicleta está sempre estacionada, pronta para fazer entrega delivery.

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)

As publicações mais famosas do mundo podem ser encontrados na 103 Sul. O Jornaleiro costumava ficar aberto 24 horas, mas a violência fez com que passasse a fechar no início da noite. Na 402 Norte, a Irene, dona da Banca Espaço Cultural, promove festinhas com leitura de histórias para a criançada. O ponto de descanso dos caminhantes da 305 Sul é a banca do seu Manuel, que sempre recebe os fregueses com uma água de coco geladinha. Ele também vende literatura de cordel. O dono de banca mais conhecido da cidade e o seu Lorivaldo, da 108 Sul. Ele gosta de um papo e de fazer promoções para o clientela, que sai de outras quadras para comprar jornal e novidades. E, assim, elas acabam se tornando a praça da quadra.

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade