Publicidade

Correio Braziliense CASA

Com cara de praia

Com texturas, cheiros e detalhes, é possível fechar os olhos e se imaginar à beira-mar


postado em 03/02/2013 08:00 / atualizado em 02/02/2013 20:30

Por Juliana Contaifer – Especial para o Correio

Todo verão bate aquela vontade de morar na praia? Vive prometendo comprar uma casa no litoral para aproveitar a aposentadoria? A brisa e o mar trazem uma sensação de relaxamento? O clima chuvoso do começo de ano de Brasília perde totalmente a cara de férias? Procuramos algumas dicas para transformar o seu lar em uma perfeita réplica de casa de praia bem no meio do cerrado. Dá para mudar sem gastar muito e de forma provisória. No inverno, basta retirar a decoração leve do verão e substituí-la por peças mais quentes e confortáveis.

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)

Muita luz!
"Antes de qualquer coisa, o mais importante para a casa entrar no clima de verão é explorar ao máximo a luz natural, deixando que a casa fique arejada e com áreas ensolaradas. Abra as janelas, deixe o sol entrar e, se for necessário, mude a disposição da mobília para aproveitar a vista", aconselha a arquiteta Raíssa Fonseca. Para aproveitar ainda mais a luz, é interessante trocar cortinas pesadas por modelos mais transparentes e substituir as lâmpadas quentes por frias, que economizam energia e ainda dão uma sensação de frescor ao ambiente. Usar as cores certas é imprescindível para dar um clima mais leve à decoração. Cores claras, como branco, areia e creme, refletem a luz e tornam o ambiente mais iluminado. "O azul remete à água e ao mar, e as cores cítricas, como verde, laranja e amarelo, dão vida ao cômodo e trazem uma sensação de férias", conta Raíssa. "Tecidos listrados de azul e branco e floridos são interessantes para trazer vida ao ambiente", completa a arquiteta Maria Haydée.

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A.Press)

Abra as portas para a natureza
Um ponto em comum que todas as casas de praia compartilham é o relacionamento íntimo entre o verde e a decoração. "As plantas, além de embelezarem os espaços, aumentam a umidade relativa do ar e dão uma sensação mais confortável. Invista nas espécies mais coloridas e perfumadas", aconselha Raíssa. "Pode ser um pouco complicado manter as plantas — as pessoas hoje ficam longe de casa e fica difícil cuidar. Mas uma artificial benfeita é bonita e bastante prática", indica Maria Haydée. As frutas também podem fazer parte do projeto. "Dá para criar centros de mesa criativos e com cara de verão. Um prato branco ou um vaso de vidro cheio de frutas e flores torna-se um lindo destaque", explica Raíssa.

Os materiais também fazem a diferença — prefira móveis em verga, corda, sisal, ráfia, palha, fibras, bambu e madeira para um visual mais descontraído. Os tecidos de almofadas, cadeiras e sofás podem ser trocados por outros naturais e mais leves. Se a área for externa, lembre-se de escolher aqueles impermeáveis e fáceis de limpar. "Se os sofás e as poltronas forem de tecidos pesados ou estampas fechadas, deixe o clima mais leve cobrindo-os com capas de panos finos, como algodão e linho. O mesmo serve para as almofadas muito escuras, que merecem uma nova capa mais alegre. A seda é uma boa pedida", afirma a arquiteta. Se seu sofá for branco, pode ser suficiente trocar as almofadas por outras mais coloridas.

Leia a íntegra da matéria na edição impressa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade