Publicidade

Correio Braziliense CASA

De Milão para o lar

O mais tradicional salão do segmento de design e mobiliário antecipa tendências que só chegarão às lojas brasileiras no ano que vem


postado em 21/04/2013 08:00 / atualizado em 19/04/2013 18:46

Os maiores designers, arquitetos e empresas de mobiliário, iluminação e decoração passaram pela 52ª edição do Salão Internacional de Móvel de Milão, encerrado domingo passado. Distribuído em sete áreas temáticas — móvel, decoração, cozinha, iluminação, escritório, banho e novos talentos —, o evento é reconhecido mundialmente como o mais importante do segmento. “Embora a Europa passe por uma crise econômica, tudo correu perfeitamente, levando os visitantes ao ‘delírio’. As montagens na feira eram de alto nível, com produções sofisticadas”, relata a designer Márcia Oliveira. Da visita ao salão, Márcia destaca a participação de jovens designers no Salão Satélite, bem como a presença de nomes brasileiros consagrados, como os irmãos Fernando e Humberto Campana.

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)


A arquiteta Yeda Garcia esteve no evento e aponta a preocupação com o bem-estar como uma característica marcante da edição. “Em resposta a propostas impessoais ou meramente tecnológicas, a feira se mostrou preocupada com qualidade de vida. Os móveis, por exemplo, apresentavam não só uma multifuncionalidade, como também conforto, preocupação com a textura. A impressão que ficou para mim é de que o sensorial prevaleceu.” Essa provocação dos sentidos, segundo Yeda, ainda teve continuidade com as paletas de cores e estampas escolhidas para revestir paredes e móveis. Soma-se a essa ousadia têxtil e visual o ecletismo de referências em ambientes modernos. Ficou curioso? Essas e outras propostas devem chegar à casa do brasileiro até 2014.

A reportagem completa você lê na edição nº 414 da Revista do Correio.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade