Publicidade

Estado de Minas URBANISMO

Brasília cartografada

Mapas que apontam bares, restaurantes e áreas de lazer da cidade fazem sucesso nas redes sociais. E a artista plástica que teve a ideia já pensa em novos projetos


postado em 23/02/2014 08:00 / atualizado em 21/02/2014 19:08


Nos mapas de Brasília feitos pela artista Anna Mendes, a capital tem ipês amarelos, casais passeando de bicicleta e os bares e restaurantes de que ela mais gosta na cidade. "Coloquei nos mapas o que há de típico na cidade. Quis mostrar essa onda da bicicleta, o lago e o que as pessoas podem fazer nele." Apesar de viver há anos em Buenos Aires, na Argentina, suas raízes são brasilienses e, todos os anos, ela retorna para visitar parentes e amigos. Foi quando se deu mais tempo aqui — em uma temporada de quatro meses — que decidiu transformar em mapa os lugares que mais a agradam.

Sua obra é exposta no site They Drawn & Travel (Eles desenham e viajam), que reúne trabalhos de artistas do mundo inteiro, retratanto suas cidades preferidas e, claro, o que as torna tão queridas. A primeira incursão de Anna foi com a capital argentina. Durante uma viagem com uma amiga — a artista está sempre de malas prontas e adora conhecer novos países —, viu uma nota que falava do site e, como já estava trabalhando em um guia ilustrado de Buenos Aires, decidiu também criar um mapa de lá. Ao passar essa temporada maior em Brasília, viu que sua cidade também merecia ser cartografada.

"Tem muita gente que reclama que aqui não tem nada para fazer e, de repente, vi que sobraram tantos lugares que foi preciso fazer um segundo mapa." Isso mesmo: o sucesso do primeiro mapa foi tão grande — são mais de 13,5 mil compartilhamentos no Facebook até agora —, que ela teve de produzir um outro, mostrando ainda mais opções. "Procurei, neles, mapear opções para todas as tribos. Gente com grana, lugares mais simples, os tradicionais e as novidades. Descobri, perguntei para amigos e irmãos o que tinha de novo e fui conferir. Procurei colocar um pouco de tudo."

A padronização no tamanho dos mapas fez com que ela se focasse apenas nas asas Norte e Sul. E o critério de escolha sempre foi o mesmo: Anna retratou o que a agradava. "O brasiliense se preocupa muito com o que come e isso foi um cuidado na hora de indicar. Mas o meu maior critério foi: lugares que eu acho bacanas." Tanto que alguns estabelecimentos que estariam na versão inicial foram retirados após experiências não tão interessantes da artista. "Li também muitos blogs de gastronomia da cidade para saber mais o que os autores achavam dos restaurantes."

Com seu guia de Buenos Aires em vias de publicação — "estamos na fase da revisão final", conta —, ela garante ter tomado gosto pelos mapas. "Minha ideia é desenhar um em cada cidade na qual eu ficar mais tempo." E, tendo Brasília, Buenos Aires e Berlim como suas cidades preferidas, já elegeu a capital alemã como a próxima inspiração. Para os turistas, só resta agora aguardar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade