Publicidade

Estado de Minas ENCONTRO COM O CHEF

Saudáveis acompanhamentos

De nada adiante comer um peixe levinho se, ao lado dele, você colocar uma fritura ou um carboidrato de má qualidade. Chef ensina duas receitas que buscam chegar a um equilíbrio


postado em 30/03/2014 08:00 / atualizado em 27/03/2014 19:28

Não faz sentido comer um hambúrguer lotado de queijo com um refrigerante diet. Como nos dias de hoje a regra é buscar uma alimentação saudável, se você vai cometer um erro, que seja, então, de forma completa. Mas aí tem um problema: muita gente acredita que um deslize compensa um acerto e que o resultado, no fim, será satisfatório. Não é bem assim que acontece. Veja, por exemplo, quando inserimos peixes na dieta.

Considerados um dos alimentos mais saudáveis, por seu menor teor de gordura diante da carne vermelha, bem como sua grande concentração de proteínas, além do ômega 3, eles são sempre recomendados pelos nutricionistas. Mas suas qualidades se perdem se o prato não vier acompanhado de itens saudáveis como ele. "De nada adianta comer peixe se, junto, você come, por exemplo, batata-inglesa com farofa. É preciso pôr carboidratos de boa qualidade com ele, sempre", explica a nutricionista Maíra Attuch.

De acordo com ela, esses carboidratos de boa qualidade podem ser a batata-baroa, o arroz integral, o inhame, entre outros. E não podemos nos esquecer de evitar molhos que levem muito creme de leite e afins. "Legumes e verduras têm de vir junto, mesmo que o peixe seja uma carne mais fácil de digerir. Essa combinação também vai facilitar o funcionamento do intestino", frisa.

Esse trabalho de saber ajustar as vantagens de sabor e de calorias também é trabalho do chef Marcelo Favaro, do restaurante Barbacoa. Ele teve essa tarefa pelo segundo ano consecutivo. Durante o Festival de Peixes Amazônicos, quatro espécies naturais da região — tambaqui, pescada amarela amazônica, dourada e pirarucu — são colocadas com acompanhamentos específicos e, para chegar a eles, não basta apenas ter uma carne de boa qualidade. "Como são peixes incomuns, tento fazer com que a guarnição complemente o sabor, adequando ao paladar, mas oferecendo algo diferente", explica.

(foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)
(foto: Janine Moraes/CB/D.A Press)

Ingredientes
1/2 litro de caldo de galinha
1/2 xícara de cebola picada
1/2 xícara de pimentão verde picado em cubos pequenos
1/2 xícara de pimentão vermelho picado em cubos pequenos
1/2 xícara de pimentão amarelo picado em cubos pequenos
2 colheres de sopa de manteiga
6 xícaras de arroz branco cozido
1 e 1/2 xícara de creme de leite fresco
1 xícara de parmesão ralado
2 xícaras de tambaqui grelhado desfiado
1/2 xícara de salsinha picada
Sal a gosto

Modo de preparar
Refogue a cebola na manteiga. Acrescente os pimentões e refogue por mais 3 minutos. Acrescente o caldo de galinha e o arroz. Acrescente o creme de leite e o tambaqui desfiado.

Acrescente o parmesão, incorporando bem ao arroz. Corrija o sal. Por último, acrescente a salsinha picada.

Rendimento: 5 porções
Tempo de preparo: 15 minutos

Leia na edição impressa a íntegra da matéria e a receita do Quibebe de camarão

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade