Publicidade

Estado de Minas PHOTO & GRAFIA

A velha Abadiânia


postado em 19/10/2014 08:00 / atualizado em 17/10/2014 18:08

Viajando entre Abadiânia e Pirenópolis pela GO-338, no meio do cerrado, surge uma santa no alto de um poste. Embaixo está escrito: "Abadiânia Velha". Abadiânia Velha? Duas Abadiânias? Entramos na estrada que a placa indicava. Poucos quilômetros levaram a um vale salpicado de casinhas coloniais, com uma enorme Nossa Senhora da Abadia no meio da praça. Descemos do carro e logo uma simpática moradora se aproxima e explica: "Aqui era Abadiânia até 1963. Com a chegada de Brasília, mudaram a sede para a beira da BR-060. Muitos se foram e poucos ficaram. Hoje, pouco mais de 500 pessoas vivem aqui." Na volta, uma vontade de encontrar uma casa à venda e virar uma abadiense velha.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade