Publicidade

Correio Braziliense PHOTO E GRAFIA

A grandeza dos pequenos produtores

O Mercado da Agricultura Familiar da Ceasa e seus cenários são pura poesia


postado em 12/06/2016 08:00 / atualizado em 10/06/2016 15:51

(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
 
Já viu araruta? Assim Madalena, que vem de Padre Bernardo todo sábado, encanta seus clientes que vão ao Mercado da Agricultura Familiar da Ceasa. O espaço está fazendo um ano e já tem público cativo. A cada dia, mais gente quer saber como são produzidos os alimentos que consome. Nesta feira é possível conhecer quem planta, além de fazer encomendas.
 
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
 
 
Um assíduo frequentador é o francês Daniel Briand, dono do café homônimo. A partir dessas visitas, ele pensa em novas delícias para o cardápio. Nas bancas, há muita variedade: vassoura rústica, azedinha, pimenta, curau de milho, farinhas, flores, coelho, queijos, legumes desidratados (eu nunca tinha visto), feijões, licores, conserva de pequi, hortas de paletes, produtos do Quilombo do Mesquita e o mais importante: a sabedoria dos trabalhadores rurais.
 
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
 
 
P.S.: Araruta é uma raiz cuja farinha dá um belo mingau.
 
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
 
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
(foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade