Publicidade

Correio Braziliense CASA

Decoração iluminada volta a fazer sucesso na decoração de ambientes

Sucesso nas décadas de 1960 e 1970, o dourado passa por uma nova leitura e volta, em tons diversos, para brilhar nos ambientes


postado em 29/10/2017 08:00 / atualizado em 27/10/2017 13:33

No Salão Internacional do Móvel de Milão, em abril deste ano, a cor dourada apareceu diversas vezes. Na capital, a CasaCor Brasília, aberta ao público até 8 de novembro, repete a tendência. “Os revestimentos metálicos trazem sofisticação, refinam o ambiente”, afirma o arquiteto Denis Alvez Sarges, responsável pelo projeto do Espaço Sebrae na mostra. Para ele, o brilho remete à riqueza, e o dourado fascina.
Poesia em rótulos: neste ambiente, Ana Luiza Veloso e Amanda Saback usaram materiais clássicos, como mármore e madeira.(foto: Jomar Braganca/Divulgacao )
Poesia em rótulos: neste ambiente, Ana Luiza Veloso e Amanda Saback usaram materiais clássicos, como mármore e madeira. (foto: Jomar Braganca/Divulgacao )

O arquiteto explica que o tom era muito usado na decoração, nas décadas de 1960 e 1970, e avalia que ele passou por um processo até voltar de vez. “Começou timidamente, com o rosé, com o cobre”, analisa. E, na decoração, todas essas cores metálicas podem ser usadas juntas: a moldura do quadro dourada não precisa combinar com o abacaxi rosé em cima da mesa, por exemplo.
Lounge resort: os arquitetos Lídia Branquinho e Marcus Leite se inspiraram nas tendências do Salão de Milão deste ano %u2014 tons dourados, serralheria, mix de texturas e verde. (foto: Jomar Braganca/Divulgacao)
Lounge resort: os arquitetos Lídia Branquinho e Marcus Leite se inspiraram nas tendências do Salão de Milão deste ano %u2014 tons dourados, serralheria, mix de texturas e verde. (foto: Jomar Braganca/Divulgacao)

Foi o que fez a arquiteta Isabella Souza no lavabo raízes. A torneira, que vem do chão, é dourada e foi misturada com o cobre do espelho. “O dourado foi considerado obsoleto, brega. Ele voltou mais sofisticado, com variações, como o red gold da torneira”, conclui. Para ela, a forma que os fabricantes encontraram para tornar o dourado mais moderno foi criando novos tons.
Suíte do casal: as torneiras douradas estão na moda. As engenheiras especializadas em arquitetura de interiores Alessandra e Cristiane Moussa e a arquiteta Daniela Bakker escolheram uma mais retangular e acrescentaram outros detalhes em ouro para combinar.(foto: Jomar Braganca/Divulgacao)
Suíte do casal: as torneiras douradas estão na moda. As engenheiras especializadas em arquitetura de interiores Alessandra e Cristiane Moussa e a arquiteta Daniela Bakker escolheram uma mais retangular e acrescentaram outros detalhes em ouro para combinar. (foto: Jomar Braganca/Divulgacao)

A arquiteta Ana Luiza Veloso acredita que o dourado, tradicionalmente, remete a uma decoração mais clássica, mas os arquitetos e designers estão conseguindo trabalhar com o tom de forma mais moderna. No ambiente projetado por ela e por Amanda Saback, do TRAAMA Arquitetura e Design, o living tem uma proposta clean e o cinza é preponderante. Para quebrar a frieza da cor, elas usaram o dourado nos tubos da adega. “Nós aplicamos uma laca dourada, no tom de ouro envelhecido e fosco, para ficar mais discreto e masculino”, afirma Ana Luiza.
Espaço Sebrae: inspirado nas riquezas minerais do Brasil, principalmente o ouro.(foto: Jomar Braganca/Divulgacao)
Espaço Sebrae: inspirado nas riquezas minerais do Brasil, principalmente o ouro. (foto: Jomar Braganca/Divulgacao)

Serviço

CasaCor
Data: até 8 de novembro
Local: Comercial da QI 9 do Lago Sul, Lote D
Horário: de terça a sexta, das 15h às 22h
Sábados, domingos e feriados, das 12h às 22h
Informações: 3248-4638
Lavabo raízes: a arquiteta Isabella Souza optou por uma torneira de chão dourada e arredondada. As torneiras de chão são modernas e bonitas, mas, segundo a arquiteta, exigem uma instalação delicada.(foto: Jomar Braganca/Divulgacao)
Lavabo raízes: a arquiteta Isabella Souza optou por uma torneira de chão dourada e arredondada. As torneiras de chão são modernas e bonitas, mas, segundo a arquiteta, exigem uma instalação delicada. (foto: Jomar Braganca/Divulgacao)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade