Publicidade

Correio Braziliense CAPA

Corpo perfeito e o verão estão aliados aos novos procedimentos estéticos

Choque térmico para reduzir medidas, ultrassom para "explodir" gordura. Conheça alguns dos novos procedimentos estéticos que, aliados aos antigos queridinhos, como o botox, têm atraído cada vez mais pacientes em busca do corpo perfeito para exibir nos dias quentes


postado em 29/10/2017 08:00 / atualizado em 27/10/2017 14:09

Faltam exatamente 53 dias para o início do verão. A estação coincide com as férias de fim de ano da maioria dos brasileiros, que aproveitam o tempo quente para viajar e curtir praias, lagos, clubes e piscinas. O clima favorece o uso de menos roupa e, entre os que contam ansiosos com os dias de descanso, alguns se preocupam com a aparência do chamado “corpo de verão”.

 

Ao planejar as férias, muitas pessoas incluem novas rotinas de exercícios e adotam dietas diferenciadas. Para garantir redução de medidas, pele macia e com menos celulite, além de rosto rejuvenescido, alguns investem também em procedimentos estéticos não invasivos. São os métodos que não envolvem cirurgias nem exigem tempo de repouso, não interferindo no dia a dia dos pacientes.

 

As clínicas de estética e os médicos que trabalham na área da beleza afirmam que, faltando de dois a três meses para o verão, o número de pessoas que buscam os procedimentos aumenta consideravelmente. Além disso, o avanço nas tecnologias usadas tem atraído cada vez mais pacientes. De acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), as franquias do segmento no Brasil apresentaram um crescimento de 15,5% nas receitas do ano passado, além de terem faturado mais de R$ 150 bilhões.

 

Sócio da rede de estética EmagreSee, David Pinto afirma que, nos últimos meses do ano, o incremento no número de pacientes chega a ser de 30%. Os procedimentos preferidos são os voltados à perda de peso, que representam 40% do faturamento da rede.

 

Movimento semelhante é observado na grande maioria das clínicas do Brasil. Em Brasília, profissionais observam um aumento ainda mais expressivo. José Henrique Santos, biomédico especializado em estética, da Corpuss Estética Avançada, afirma que o aumento de pacientes chega a 70%, sendo necessário reforçar o quadro de funcionários nos meses que antecedem as férias de verão.

 

Segundo o biomédico, os tratamentos preferidos por mulheres e homens são os que reduzem a gordura localizada e auxiliam o paciente a ter um efeito semelhante ao da academia. José ressalta, porém, que, apesar da eficácia dos procedimentos, é importante não abandonar a malhação, que garante um organismo mais saudável e potencializa os resultados dos tratamentos.

 

Outro movimento observado nas clínicas é uma maior busca masculina pelos procedimentos. “Havia alguns anos, de cada 10 pacientes, apenas um era homem. Hoje, a proporção é de três a quatro. Esse movimento é muito positivo, ajuda a desmistificar a ideia sobre procedimentos estéticos serem só para mulheres. Eles estão se sentindo mais à vontade para cuidar da aparência, sem vergonha e sem serem ridicularizados”, afirma.

 

Patrícia Mafra, médica dermatologista da Allergan, acredita que a maior procura também está relacionada ao fato de os procedimentos terem efeitos cada vez mais naturais. “No caso dos injetáveis, principalmente no rosto, a principal mudança foi na forma de aplicação. O ácido hialurônico, por exemplo, costumava ser usado para preencher e tinha aquele efeito mais artificial. Hoje, é usado como sustentação e fica impossível saber que a pessoa fez uma intervenção”, afirma.

 

O medo que as pessoas tinham de serem julgadas pelos procedimentos ou mesmo de ficarem com as bochechas inchadas e a boca grande após um preenchimento diminuiu, segundo a médica. Patrícia afirma ainda que as pessoas estão aprendendo a valorizar os próprios traços. “Havia algum tempo, o rosto era modificado com os procedimentos. Hoje, os profissionais têm um cuidado maior em usar a técnica, sem alterar a fisionomia, apenas diminuindo as rugas e as marcas.”

 

"Havia alguns anos, de cada 10 pacientes, apenas um era homem. Hoje, a proporção é de três a quatro. Esse movimento é muito positivo, ajuda a desmistificar a ideia sobre procedimentos estéticos serem só para mulheres."

José Henrique Santos, biomédico

Ultrassom contra a gordura

Depois de sofrer um acidente de carro, Vanik Rayanne ganhou peso: perda de medidas com dieta, exercícios e tratamentos estéticos (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
Depois de sofrer um acidente de carro, Vanik Rayanne ganhou peso: perda de medidas com dieta, exercícios e tratamentos estéticos (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
Existem diversos tratamentos que usam o ultrassom para eliminar células de gordura. Segundo Camila Ferrarini, profissional de fisioterapia e estética da clínica de estética Espaço Pathricia Prieto, as ondas mecânicas do ultrassom atravessam a pele e chegam até a camada de gordura do corpo. Lá, elas formam bolhas de ar, que inflam até estourarem. Quando explodem, quebram os adipócitos, ou seja, as células de gordura. Posteriormente, as células danificadas são vistas pelo corpo como resíduos a serem eliminados e são expelidos pela urina e pelas fezes.

 

As ondas são administradas no corpo do paciente por meio de equipamentos que as direcionam ao local desejado. Segundo Camila, o ideal é que o ultrassom seja associado a outras técnicas, como a radiofrequência ou a drenagem linfática.

 

Na Clínica Corpuss, o tratamento chamado Heccus combina o ultrassom e duas tecnologias de corrente elétrica, que auxiliam na quebra dos adipócitos. Enquanto o ultrassom destrói as células de gordura, a corrente elétrica envia choques, que ativam o sistema linfático, acelerando o metabolismo e amenizando a retenção de líquidos. O Heccus é indicado para tratar celulite e gordura localizada.

 

O tratamento é o atual queridinho da empresária Vanik Rayanne Régis Sales, 23 anos. Ela começou a fazer o procedimento há dois meses e afirma que já foi possível notar os resultados, como redução de medidas e melhoria na pele. A jovem se autointitula “piolho de clínica de estética”. Além do Heccus, ela se submete à mesoterapia — tratamento com aplicação de substâncias no músculo com o objetivo de eliminar estrias brancas e gordura localizada — e à manta térmica — equipamento que usa o calor para queimar gordura localizada.

 

Apesar de ser fã dos métodos, Vanik sabe que não existem milagres quando se trata da perda de peso. Ela pratica exercícios físicos todos os dias e faz dieta com acompanhamento de nutricionistas. “Apesar de frequentar a academia e cuidar da alimentação, não fico sem meus tratamentos. Eles intensificam todo o processo que meu corpo está passando. Diminuem a retenção de líquidos e as celulites, oxigenam a área dos glúteos e ativam a circulação”, afirma.

 

A empresária conta que sempre foi muito vaidosa, mas engordou quase 40kg após um acidente de carro no ano passado. Vanik passou um ano e dois meses sem poder fazer exercícios ou procedimentos estéticos. “Minha saúde estava em jogo, então eu sabia que precisava ter paciência. Mas sempre tive a autoestima elevada e isso não me abalou”, completa.

 

Vanik recomeçou o processo de emagrecimento e de cuidados com o corpo há três meses e, desde abril, já perdeu 27kg. Com viagem marcada para Punta Cana, ela quer perder mais 20kg até o verão, mas afirma que os cuidados não podem se limitar aos últimos meses do ano. “As pessoas se esquecem que o corpo de verão é construído ao longo do ano. É um processo lento que deve ser feito com saúde”, aconselha.

 

No caso do Heccus e da grande maioria dos tratamentos realizados com ultrassom, não é necessário nenhum tipo de repouso. É possível sair da clínica e continuar a rotina normal. Vanik afirma que, para ela, essa é a principal vantagem dos procedimentos chamados não invasivos. Além de serem rápidos, não interferem na rotina corrida ou no trabalho. 

Do botox ao Sculptra, os cuidados com o rosto 

Renata Fonseca da Costa decidiu investir em procedimentos estéticos no rosto quando passou a se incomodar com a imagem que via nas fotos(foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
Renata Fonseca da Costa decidiu investir em procedimentos estéticos no rosto quando passou a se incomodar com a imagem que via nas fotos (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
A preparação para o fim de ano não se restringe ao corpo. A busca por procedimentos no rosto também apresenta um aumento a partir de outubro. A dermatologista Marcelle Castro afirma que o tradicional botox nunca sai de moda e continua o preferido da maioria dos pacientes.

 

No entanto, algumas novidades têm feito sucesso. Entre eles, a dermatologista destaca o ultrassom multifocado, o Spectra e o Sculptra. Todos são minimamente invasivos e permitem que os pacientes saiam do consultório direto para o trabalho ou para outros compromissos, sem o comprometimento da aparência.

 

O ultrassom microfocado atinge uma camada muscular logo abaixo da pele e provoca a retração da musculatura, estimulando a produção de colágeno, retardando a flacidez e melhorando a elasticidade. Promove um efeito de lifting imediato no rosto.

 

O Sculptra consiste em injeções de ácido poliláctico, aplicadas nas regiões flácidas do rosto. A substância estimula a produção de fibras de colágeno e aumenta a espessura da pele, dando a sensação de viço e sustentação.

 

Já o Spectra é um tipo de laser destinado a remover manchas, fechar poros e “acalmar” os melanócitos — células de melaninas que podem causar manchas no rosto. Ele funciona como um tipo de prevenção para os que vão se expor ao sol no verão.

 

A personal trainer e empresária Renata Fonseca da Costa, 33 anos, é adepta do botox há cinco anos. Ela afirma que ouve críticas por ter começado a aplicação “muito cedo”, mas que não se arrepende. Na época, Renata começou a fazer ensaios fotográficos para o Instagram e propagandas para marcas na área fitness e, em algumas imagens, sentia-se incomodada com os vincos que apareciam quando fazia determinadas poses e expressões.

 

“Quando a gente faz fotos durante a malhação, as caretas acabam se sobressaindo, e isso começou a me incomodar. Além disso, é uma prevenção para que, no futuro, essas marcas não fiquem tão acentuadas”, explica. Assim, Renata recorreu ao botox. O resultado foi satisfatório e, há cerca de um ano, começou também a investir no Spectra e no Sculptra.

 

Renata afirma que se prepara para as festas e compromissos de fim de ano apostando nos procedimentos que a fazem se sentir mais bonita. “O bacana é que eles melhoram a pele, deixam bem natural, lisinha, sem os poros aparecendo e sem tantas marcas de expressão. São ótimos para essa época, porque dá para fazer e ir para uma confraternização no mesmo dia, sentindo-se linda e sem as pessoas perceberem que você fez algo”, justifica.

 

A arquiteta e empresária Érika Everton Borges, 41 anos, ressalta as mesmas vantagens. Adepta do botox e do Sculptra, Érika afirma que todos comentam que ela está mais bonita, mas sem saber do que se trata. “É muito bom ouvir que não aparento a idade que tenho e ser elogiada pela minha pele. E o melhor é que tem esse efeito natural. As pessoas sabem que você se cuida, mas não acham que você fez tratamentos estéticos. Não fica forçado”, afirma.

Há três anos, a arquiteta Érika Borges começou a fazer procedimentos com a dermatologista Marcelle Castro: efeito natural (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Há três anos, a arquiteta Érika Borges começou a fazer procedimentos com a dermatologista Marcelle Castro: efeito natural (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

 

Érika começou a aplicar o botox há três anos e está na terceira sessão. Ainda está na segunda aplicação do Sculptra, tratamento iniciado este ano — cada aplicação precisa ter um intervalo de 45 dias. Ela conta que depois dos 40 começou a se preocupar mais com a pele do rosto, pois notou uma diferença. “Percebi que a pele começou a envelhecer mais rápido e senti um aumento na flacidez.”

 

A arquiteta conta que também faz drenagem linfática duas vezes por semana, malha e, há seis meses, submeteu-se a um procedimento para eliminar gordura localizada. Apesar de praticar exercícios físicos, Érika ressalta a importância dos tratamentos estéticos. “Potencializa muito e o que não conseguimos remover na academia, que é aquela gordura localizada, conseguimos diminuir nesses procedimentos. O resultado combinado fica incrível.” 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade