Publicidade

Correio Braziliense CASA

Cantinho especial é feito em espaços menores que se tornam aconchegantes

Em espaços menores, bares se adaptam às novas tendências da decoração e seguem oferecendo aconchego para agradar a amigos em casa


postado em 05/11/2017 08:00 / atualizado em 03/11/2017 19:54

Houve um tempo em que toda casa ou apartamento tinha um bar. Nos anos 1980, havia um móvel especialmente para a função. Geralmente em mogno, envernizado. Mas a moda passa e as residências também mudam. Na CasaCor Brasília, as mudanças no estilo dos bares de casa ficam mais clara. Agora, as pessoas usam um canto da sala, um carrinho, um bufê. 
Studio gourmet. Boa comida combina com boa bebida. De acordo com os arquitetos do Studio Arch , a ideia do ambiente é celebrar as companhias e o prazer de receber. Seguindo a tendência de integração dos espaços, o Studio Gourmet integra também as pessoas. (foto: Jomar Braganca/Divulgação)
Studio gourmet. Boa comida combina com boa bebida. De acordo com os arquitetos do Studio Arch , a ideia do ambiente é celebrar as companhias e o prazer de receber. Seguindo a tendência de integração dos espaços, o Studio Gourmet integra também as pessoas. (foto: Jomar Braganca/Divulgação)

“Antigamente, eram bares maiores. Os apartamentos, agora, são menores. Usa-se um aparador, um móvel solto”, explica o arquiteto Gui Rodrigues. Não é que os bares em casa desapareceram. Segundo ele, os bares apenas migraram para uma área reduzida. “É interessante que ela tenha destaque”, recomenda.
Spazio Natuzzi. Do trio de arquitetos Arnaldo Pinho, Isabel Veiga e Monica Pinto, procura resgatar as residências de antigamente, com um bar em casa, mas de forma bem mais moderna.(foto: Jomar Braganca/Divulgação)
Spazio Natuzzi. Do trio de arquitetos Arnaldo Pinho, Isabel Veiga e Monica Pinto, procura resgatar as residências de antigamente, com um bar em casa, mas de forma bem mais moderna. (foto: Jomar Braganca/Divulgação)

Para Gui, as garrafas e as taças por perto, na sala, também enfeitam o ambiente. Outra coisa que mudou a cara dos bares em casa foi a evolução dos eletrodomésticos. “Hoje, temos adega, frigobar, na sala. E são bonitos, de aço inox”, compara. “Antes, eles ficavam escondidos na cozinha. Não queríamos mostrar.”
Recanto na Chapada. O espaço todo ambientado com móveis da Tidelli mistura os estilos hippie, contemporâneo, punk, romântico, country e vintage. Sem necessidade de móveis que ocupem ainda mais espaço, o bar do ambiente de Gui Rodrigues fica em um nicho na parede.(foto: Bonifácio/Divulgação)
Recanto na Chapada. O espaço todo ambientado com móveis da Tidelli mistura os estilos hippie, contemporâneo, punk, romântico, country e vintage. Sem necessidade de móveis que ocupem ainda mais espaço, o bar do ambiente de Gui Rodrigues fica em um nicho na parede. (foto: Bonifácio/Divulgação)

No ambiente do MAAI Escritórios Associados na mostra CasaCor, há um bar de grande dimensão. É um espaço para receber amigos, ouvir música. “Hoje em dia, está em alta o espaço gourmet, que gira em torno da comida. Quisemos resgatar a confraternização em torno do drinque também”, afirma o arquiteto Arnaldo Pinho, um dos responsáveis pelo ambiente chamado Spazio Natuzzi.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade