Publicidade

Correio Braziliense CASA

Espaços à beira da piscina dão ar de conforto e sofisticação

Criados para unir conforto, beleza e praticidade, ambientes à beira da piscina convidam ao descanso, ao lazer e aos encontros gostosos com a família e os amigos


postado em 21/01/2018 07:00 / atualizado em 19/01/2018 19:13

Ambiente Gislene Lopes Em seu projeto, a arquiteta e designer de ambientes Gislene Lopes apostou em um espaço caprichado: mobiliários de madeira e fibras sintéticas ocupam as áreas de encontro e dão espaço suficiente para que os moradores e visitantes passeiem e repousem livremente. Os tons, no padrão azulado, tornam o local confortável, instigando a permanência.(foto: Jomar Bragança/Divulgação)
Ambiente Gislene Lopes Em seu projeto, a arquiteta e designer de ambientes Gislene Lopes apostou em um espaço caprichado: mobiliários de madeira e fibras sintéticas ocupam as áreas de encontro e dão espaço suficiente para que os moradores e visitantes passeiem e repousem livremente. Os tons, no padrão azulado, tornam o local confortável, instigando a permanência. (foto: Jomar Bragança/Divulgação)
Verão, calor, vontade de curtir o sol... Nada mais justo do que passar as horas livres no ambiente — que pode, sim, e deve, ser aconchegante — da piscina. Em áreas grandes ou mais apertadinhas, o importante é investir: um simples detalhe na decoração pode valorizar ainda mais algo que já é bonito, ou até mesmo aquilo que está sem graça, tornando a casa um local não só de descanso, como também de lazer.

Assim, transportar as comemorações e o repouso para a beira da piscina é uma tendência leve e divertida. Parece simples, mas é preciso estar bem atento às áreas de encontro no entorno da piscina, para beneficiar a convivência. “É de extrema importância um bom leiaute do espaço, que saiba preservar as circulações e criar diferentes ambientes para os convidados”, orienta a arquiteta e designer de ambientes Gislene Lopes.

Ambiente Estela Netto A área da piscina assinada pela arquiteta Estela Netto é um exemplo de beleza e simplicidade. Aliando tons amadeirados e tecidos em cores claras, o objetivo da profissional é estimular a permanência. %u201CEssa é uma ideia não só para o dia a dia, como também para confraternizações. A beira da piscina é um lugar que naturalmente já tem toda ambiência para fazer uma festa%u201D, diz ela.(foto: Daniel Mansur/Divulgação)
Ambiente Estela Netto A área da piscina assinada pela arquiteta Estela Netto é um exemplo de beleza e simplicidade. Aliando tons amadeirados e tecidos em cores claras, o objetivo da profissional é estimular a permanência. %u201CEssa é uma ideia não só para o dia a dia, como também para confraternizações. A beira da piscina é um lugar que naturalmente já tem toda ambiência para fazer uma festa%u201D, diz ela. (foto: Daniel Mansur/Divulgação)
O ideal é optar por mobiliários práticos, que possam ser limpos e movimentados com facilidade, quando necessário. Tecidos impermeáveis que aliam o conforto no toque são muito bem-vindos. Materiais resistentes ao sol, à umidade e a pequenos impactos são fundamentais para os móveis, por exemplo.

Sombra e cores

“Deve-se aproveitar o uso de mobiliários que promovam maior sombra, como os ombrelones, pois, além de permitirem permanência durante o dia, trazem conforto à noite”, recomenda Gislene. Para ela, a iluminação é um ponto fundamental e não pode ser esquecida: as luzes precisam de certa organização para que o ambiente mantenha a sensação de aconchego, sem extremos de claridade ou escuridão.
Ambiente George Zardo O arquiteto George Zardo evidencia, em seu projeto, as escolhas clássicas. Entre cores sóbrias e revestimentos, podemos ver a elegância da madeira compondo com duas versões de um mesmo mármore. A ampla fachada de cores claras valoriza o céu de Brasília e os demais tons dispostos no ambiente, como o azul da piscina, e são escolhas que prometem atemporalidade e durabilidade. (foto: Edgard César/Divulgação)
Ambiente George Zardo O arquiteto George Zardo evidencia, em seu projeto, as escolhas clássicas. Entre cores sóbrias e revestimentos, podemos ver a elegância da madeira compondo com duas versões de um mesmo mármore. A ampla fachada de cores claras valoriza o céu de Brasília e os demais tons dispostos no ambiente, como o azul da piscina, e são escolhas que prometem atemporalidade e durabilidade. (foto: Edgard César/Divulgação)

Fibras sintéticas, madeiras de demolição e almofadas com impermeabilização, de acordo com a arquiteta Estela Netto, são uma boa saída quando o assunto é decoração. “As cores, os tecidos e onde devem ser colocados variam conforme o projeto e o desejo de cada um”, afirma. Deve-se apostar em locais de apoio para bebidas, mais afastados da piscina, e em adornos externos adequados, que podem incrementar o local de forma simples e despojada.

As arquitetas garantem que criar uma unidade entre os espaços interno e externo, como padrões e cores semelhantes, pode trazer sensação de acolhimento e pertencimento. “É interessante que o ambiente esteja em harmonia com o restante da decoração empregada na casa e também com a arquitetura da edificação”, diz Gislene.
Ambiente André Alf A área de lazer assinada pelo arquiteto André Alf une beleza, conforto e acessibilidade. A proposta é marcada por telhas pintadas, que mostram uma possibilidade prática e de baixo custo. Já a piscina, protagonista do ambiente, recebe o Cristal Pool da Marmoraria Multipedras, que, em contato com a água, dá efeitos de diferentes tonalidades e profundidade. Para completar a composição, um mobiliário leve e especial para áreas externas, resistente à luz e à umidade.(foto: William De Paula/Divulgação)
Ambiente André Alf A área de lazer assinada pelo arquiteto André Alf une beleza, conforto e acessibilidade. A proposta é marcada por telhas pintadas, que mostram uma possibilidade prática e de baixo custo. Já a piscina, protagonista do ambiente, recebe o Cristal Pool da Marmoraria Multipedras, que, em contato com a água, dá efeitos de diferentes tonalidades e profundidade. Para completar a composição, um mobiliário leve e especial para áreas externas, resistente à luz e à umidade. (foto: William De Paula/Divulgação)

Mas, apesar da recomendação, não existem regras ou padrões corretos a serem seguidos. De acordo com Estela, “cada área de piscina terá um leiaute específico que determinará, acompanhado das demandas dos clientes, os melhores lugares para se colocar os móveis, acessórios e utensílios.”

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade