Publicidade

Correio Braziliense CASA

Cantinho para estudar aliam conforto e design em um só lugar

Ambientes precisam estimular a concentração, mas sem deixar de trazer um toque moderno ao lar


postado em 18/02/2018 07:00 / atualizado em 16/02/2018 17:03

O carnaval passou e as férias definitivamente acabaram. Deveres de casa, trabalhos e provas voltam a fazer parte do dia a dia dos estudantes. Mas por que não reservar um lugar especial em casa para essas atividades? O ambiente ocupa pouco espaço e é uma ótima opção para manter as crianças e os jovens focados nos estudos.

A decoração divertida pode ser um ótimo incentivo para crianças e adolescentes criarem um ambiente de estudo(foto: Hamilton Penna/Divulgação)
A decoração divertida pode ser um ótimo incentivo para crianças e adolescentes criarem um ambiente de estudo (foto: Hamilton Penna/Divulgação)
Segundo a designer de interiores Fernanda Magalhães, conforto e iluminação são regras básicas para o cantinho. “Basta você escolher um lugar que tenha iluminação natural ou, então, arranjar uma luminária. O que caracteriza o ambiente é uma escrivaninha simples e uma cadeira bem confortável”, afirma.

Especialistas destacam que a localização é um ponto importante a ser observado. O ideal é ter uma parte da casa reservado para as atividades, de preferência longe de barulhos e de muito fluxo de pessoas.

Se a gente pudesse escolher algumas palavras-chaves para o cantinho do estudo, certamente, uma delas seria iluminação. Arquitetos e designers de interiores indicam que a luz natural é uma ótima opção, mas pode se tornar uma péssima escolha se não forem levados em consideração alguns pontos. “A luz da janela, apesar de boa, é perigosa, dependendo da posição. A incidência solar poente acaba com a iluminação, pois a luz vem a partir das 12h, o que deixa o ambiente mais quente e diminui o conforto”, alerta a arquiteta Bianca Gregório.

Na bancada de estudo das crianças, o ideal é usar fórmica: facilidade na hora da limpeza(foto: Kakau Lossio/Divulgação )
Na bancada de estudo das crianças, o ideal é usar fórmica: facilidade na hora da limpeza (foto: Kakau Lossio/Divulgação )
Se a luz da janela não é suficiente ou os horários de estudos tendem a ser noturnos, a solução é partir para as luminárias. Bianca destaca que o ideal é procurar uma iluminação branca. “A luz branca ajuda na concentração, já as amarelas dão uma sensação de conforto. Se o objetivo é focar no estudo, indico a luz branca”, explica. É importante ainda lembrar que a iluminação deve estar direcionada para o centro da mesa.

Para garantir o conforto e a praticidade na hora do estudo, a escolha da cadeira e a das dimensões da bancada são fundamentais. As cadeiras com rodinhas e ajuste de tamanho são as mais indicadas. “É muito importante ter uma cadeira confortável, mas não muito acolchoada para que você possa manter a postura ereta”, ressalta a arquiteta.

Sobre as dimensões da bancada, a altura ideal é de 55cm, para crianças de até seis anos, e 75cm, para jovens e adolescentes. Quanto ao material usado, uma boa dica é uma mesa de fórmica, principalmente para a garotada. “Crianças têm mania de riscar bastante, então, acabam sujando muito. A fórmica é uma ótima opção, fácil de limpar”, aponta.

Funcionalidade

A iluminação é um dos itens mais importantes na hora de montar o cantinho de estudo: natural ou artificial(foto: Estudio Lemme/Divulgação)
A iluminação é um dos itens mais importantes na hora de montar o cantinho de estudo: natural ou artificial (foto: Estudio Lemme/Divulgação)
Ainda se tratando dos pequenos, a designer de interiores Decarla Senna frisa que é importante deixar os materiais ao alcance deles. Nesse caso, prateleiras baixas podem complementar o ambiente. Para os estudantes maiores, uma boa dica é ter gavetas por perto. “O ideal é que tenha o apoio lateral e o suporte de gaveteiro para colocar os materiais, as provas e os trabalhos”, frisa.

Para os mais novos, a decoração pode ser algo fundamental para motivar os estudos. “Apostamos no lúdico para que a criança queira ficar ali. Então, objetos, como um porta-lápis de ursinho, por exemplo, podem ajudar a chamar a atenção da criança para aquele local”, destaca a arquiteta Bruna Gregório. Para os adolescentes, as especialistas indicam uma decoração divertida, um quadro branco de fórmica para organizar as tarefas e colocar fotos, proporcionando um ambiente organizado e pessoal.

Como parte da decoração, as cores também têm seu papel e dão um toque especial ao ambiente. Segundo a designer de interiores Fernanda Magalhães, o espaço pode ser colorido, dependendo do perfil da pessoa que utilizará o local. “Uma das tendências deste ano são as cores arroxeadas. Objetos roxos ou uma cadeira roxa podem ser uma boa opção”, afirma.

Já Bruna aposta nas cores fortes, como amarelo e laranja. “São cores ativas e alegres. Às vezes, o foco causa tensão, então essas cores trazem um pouco de diversão”, destaca. Para complementar, ela indica detalhes verdes naturais, que proporcionam um ambiente mais aconchegante.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade