Publicidade

Correio Braziliense SAÚDE

Cor do xixi indica quando há alguma anormalidade no corpo humano

Ficar de olho no xixi é importante para evitar problemas: ele muda a tonalidade se algo sai da rotina no seu corpo, de um simples alimento a uma doença que surge


postado em 11/03/2018 07:00 / atualizado em 09/03/2018 15:02

O hábito de observar a própria urina no dia a dia não é muito comum entre as pessoas. Mas, se soubessem a importância dessa prática, todos a adotariam na rotina diária. A cor da urina, segundo especialistas, tem muito a dizer sobre o estado de saúde do ser humano e pode denunciar alguns problemas. São, ao menos, seis possíveis colorações, cada uma com suas causas.

É por meio da urina, de acordo com os nefrologistas, que eliminamos uma série de substâncias que não são mais úteis para o nosso organismo. Daí a importância de prestar atenção ao que ela carrega e denuncia através da cor — de alimentos consumidos a doenças graves.

Maria Letícia Cascelli, nefrologista da Clínica de Doenças Renais de Brasília, explica que a cor ideal da urina é o amarelo claro. Outras podem surgir. “Como um amarelo bem forte, bem concentrado, que pode significar uma doença ou simplesmente mostrar que a pessoa não está bebendo água suficiente.”

Quando a pessoa acorda, de acordo com a médica, o xixi costuma vir com um tom mais forte. “De manhã, ele já é um pouco mais denso, mas, se ao longo do dia continuar assim, pode ser falta de água”, alerta. Ele também pode apresentar outras cores, como vermelho, laranja, azul, verde, marrom e roxo.

A cor diferente, no entanto, nem sempre significa doença. Ela pode ser provocada por algum alimento ou medicamento ingerido. O sinal de alerta, segundo a médica nefrologista Leda Lotaif, da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), é o vermelho, que pode acusar resquícios de sangue na urina.

Alguns alimentos, como a beterraba, e medicamentos podem provocar essa cor. “Mas a urina vermelha pode ser ocasionada por pedra nos rins ou na bexiga, cistos, doenças renais, lesão muscular, aumento na próstata e alguns cânceres, que podem se manifestar com sangramento, além de infecções urinárias”, detalha Lotaif.

Além das colorações, outras características do xixi merecem atenção, como a presença de muita espuma, avisa a médica. “Se a pessoa observar que, após urinar, aparece muita espuma no vaso, isso pode ser um sinal de perda de proteína, e não é normal. Ela deve procurar um médico”, orienta.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade