Publicidade

Correio Braziliense CASA

Brasil é representado por 65 profissionais de design em Milão

Na maior mostra internacional de design mundial, o Brasil será representado por 65 profissionais e levará um pouco do modernismo, tão presente em Brasília, à Itália


postado em 01/04/2018 07:00 / atualizado em 29/03/2018 18:26

A Semana do Design de Milão, maior evento mundial do calendário de design, contará com dois espaços dedicados à exposição do trabalho de brasileiros. O Brasil S/A e o Be Brasil contarão com a presença de 65 profissionais. O modernismo brasiliense marcará presença em algumas das obras expostas.

O Banco Marquesa, de Oscar Niemeyer, será um dos destaques nos estandes brasileiros(foto: Apex Brasil/Divulgação)
O Banco Marquesa, de Oscar Niemeyer, será um dos destaques nos estandes brasileiros (foto: Apex Brasil/Divulgação)
No espaço Be Brasil, os visitantes terão uma experiência no estilo túnel do tempo. Os nomes dos grandes modernistas Oscar Niemeyer e Sergio Rodrigues, em conjunto com profissionais que fazem sucesso na atualidade, estarão representados em exposições que buscam destacar a criatividade, a inovação e a sustentabilidade de criações brasileiras.

Na entrada do espaço dedicado à exposição de móveis, luminárias, revestimentos e objetos brasileiros, os visitantes vão se deparar com a mostra central, dedicada aos mestres modernistas com criações que remontam à década de 1940. Peças de Jorge Zalszupin, Oscar Niemeyer e Sergio Rodrigues levam um pouco da identidade brasileira para a Itália.

Fernando Mendes, presidente do Instituto Sergio Rodrigues, explica que, na exposição das peças do designer, o foco estará nos anos 1959, 1960 e 1961, nos quais a sua história se relacionou com a Itália. Na primeira data, ele se tornou o primeiro brasileiro a ter seu mobiliário publicado na famosa revista italiana de design Dommos. No ano seguinte, projetou todo o mobiliário e o interior do Palácio Pamphilj, Embaixada do Brasil em Roma, e, por fim, em 1961, ganhou o IV Concurso Internacional do Móvel em Cantu, na Itália, com a Poltrona Mole.

Algumas das peças de Sergio Rodrigues que estarão expostas em Milão(foto: Instituto Sérgio Rodrigues/Divulgação)
Algumas das peças de Sergio Rodrigues que estarão expostas em Milão (foto: Instituto Sérgio Rodrigues/Divulgação)
Fazendo grande sucesso no exterior e tendo sido o responsável pela decoração da Embaixada Brasileira em Roma, Rodrigues foi chamado para ser também a mente por trás da decoração do Palácio do Itamaraty, em Brasília.

Para Fernando, poder continuar divulgando o trabalho do mestre internacionalmente é manter viva a presença do Brasil na área de mobiliário. “Ele foi o primeiro designer brasileiro a ter espaço no mercado estrangeiro e acho que abriu as portas, justamente por apresentar um trabalho autoral e diferente, expressando a cultura brasileira por meio de seus desenhos”, completa.

Entre os novos nomes brasileiros no mercado, Gustavo Bittencourt é um dos que bebe na fonte do modernismo do qual a capital federal é um exemplo vivo. “Brasília é dos um ápices dessa arquitetura, com Niemeyer e tantos outros nomes. Uma cidade criada do zero e pensada com uma identidade própria. É um exemplo do modernismo”, afirma.

O bar de Gustavo Bittencourt tem inspiração no brise-soleil (foto: Gustavo Bittencourt/Divulgação )
O bar de Gustavo Bittencourt tem inspiração no brise-soleil (foto: Gustavo Bittencourt/Divulgação )
Gustavo já expôs na Semana do Design de Milão diversas vezes, mas afirma que a realização de poder mostrar seu trabalho aos principais nomes do mercado é constante. “É a cidade inteira se movimentando pelo design. Só se fala nisso e é impressionante como é valorizado”, observa.

Este ano, Gustavo apresenta um bar com inspirações no brise-soleil (quebra-sol), clássico modernista. “Sou apaixonado pela arquitetura modernista brasileira e ela é uma grande inspiração. Os movimentos, a transparência e o jogo de luz dos brises, tão característicos em Brasília, foram a minha inspiração. É uma espécie de homenagem a esse elemento da nossa arquitetura”, completa.

Este ano, a Semana do Design de Milão, que ocorre entre 16 e 22 abril, será voltada à tecnologia, à flexibilidade e à sustentabilidade. Estarão reunidos 2 mil expositores do mundo inteiro e são esperados mais de 300 mil visitantes de 165 países. Durante a semana, as exposições ficarão restritas aos profissionais da área e, no fim de semana, todos poderão conhecer as criações que envolvem design, móveis, iluminação e decoração.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade