Publicidade

Correio Braziliense ENCONTRO COM O CHEF

Casa especializada em carne de sol alimenta paixão brasiliense

Sócios aproveitam a preferência dos candangos pela iguaria e abrem um restaurante especializado no típico prato nordestino. No cardápio, há ainda cortes nobres preparados na parrilha


postado em 15/04/2018 07:00

Na infância, um dos programas frequentes da família de Waltinho Ferrari Júnior era almoçar carne de sol, aos domingos, em um dos tradicionais restaurantes de Brasília. A memória afetiva ficou e, quando decidiu abrir um negócio no ramo de gastronomia, ele logo bateu o martelo: investiria em uma casa especializada no prato típico do Nordeste.

“Todos os meus amigos de fora que vêm a Brasília ficam impressionados de como as pessoas comem carne de sol por aqui e como tem restaurantes especializados na cidade”, ressalta Waltinho. A grande concorrência não assustou o publicitário, que se cercou de “especialistas” antes de abrir as portas do Vixi Mainha.
(foto: Marcelo Ferreira/ CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/ CB/D.A Press)

Sem experiência no ramo de gastronomia, o primeiro passo de Waltinho foi fechar sociedade com um amigo de faculdade. Há 10 anos, Sandres Almeida comanda uma casa de sucesso na cidade, o Hajimê, restaurante japonês com três unidades na capital e que funciona 24 horas. O conhecimento na área administrativa estava garantido, mas e a carne de sol, que seria o carro-chefe do empreendimento?

“Contratamos um consultor com larga experiência no preparo de carne de sol para desenvolver a nossa receita e treinar os funcionários”, relembra Waltinho. Assada no padrão steak, na grelha de carvão, a carne de sol é toda preparada no próprio restaurante. O corte usado é o coxão mole. “São pelo menos 48 horas de procedimento até a carne chegar ao ponto de ir ao fogo. Ela é salgada e estendida em varal para secar”, detalha Sandres.

E, assim, todos os dias, por volta das 10h, uma peça gigante de carne de sol é colocada na grelha à espera dos clientes. Por estar localizado em uma área de grande fluxo comercial, na 201 Norte, ao lado da sede do Banco do Brasil, o restaurante oferece prato executivo, individual e com os acompanhamentos tradicionais: macaxeira cozida, arroz branco, paçoca e feijão-de-corda.

Na parrilha

Para atender a esse mesmo público, porém, os sócios decidiram não ficar restritos à carne de sol. No cardápio, encontram-se cortes nobres preparados na parrilha — grelha triangular muito usada na Argentina e no Uruguai. Entre eles, há bife ancho e de chorizo, picanha maturada, assado de tiras e os tradicionais filé mignon e de frango. Uma das atrações do Vixi Mainha é o tomahawk, um corte da raça black angus mais conhecido como a carne dos “Flintstones”, por conta do seu tamanho gigante: 800g.

Se para chegar à receita da carne de sol os amigos buscaram a consultoria de um especialista, o desenvolvimento dos demais pratos do cardápio ficou por conta deles mesmos. “Foram meses jantando nos mais diversos restaurantes e fazendo muitos experimentos na cozinha”, conta Sandres. “Nossos familiares e amigos eram as cobaias. Convidamos gente de todas as idades e paladares para provar nossos pratos. Houve muito desastre até chegarmos a esse cardápio”, diverte-se Waltinho.

Waltinho e Sandres destacam a maneira como a carne é preparada como o grande diferencial da casa. “A parrilha permite que a carne seja assada de uma forma muito característica, deixando a carne com um sabor marcante e único”, garante Sandres. Só a carne de sol não vai para a parrilha. Os amigos precisaram comprar grelhas específicas, porque a receita do Nordeste brasileiro não combina com o método argentino e uruguaio de assar.

Para a sobremesa, os sócios decidiram acompanhar a origem nordestina da carne de sol. No menu, a tradicional cartola — banana-da-terra com queijo-do-sertão e canela — e Romeu e Julieta, cuja receita eles compartilham com os leitores. Uma viagem gastronômica que começa pelo Nordeste brasileiro e segue pela América Platina.
(foto: Marcelo Ferreira/ CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/ CB/D.A Press)

Romeu e Julieta

Ingredientes
  • 200g de queijo coalho
  • 150g de goiabada-cascão

Modo de fazer
  • Leve o queijo ao forno baixo por 7 a 10 minutos até ele derreter ou ficar bem molinho. Se preferir, pode levar ao fogo em uma grelha.
  • Em uma frigideira, derreta a goiabada até formar uma espécie de calda consistente.
  • Jogue a calda sobre o queijo assado e sirva.
 
 

Serviço

Vixe Mainha
CLN 201, Boco B, Loja 37
Telefone: (61) 3322-0177


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade