Publicidade

Correio Braziliense ENCONTRO COM O CHEF

Doceira trabalhou quatro anos desenvolvendo receita de pudim de baunilha


postado em 29/04/2018 07:00 / atualizado em 27/04/2018 14:36

Cozinhar nunca foi exatamente o ponto forte de Angela Silveira. Ela até sabia fazer o trivial, mas nunca tinha se arriscado em pratos mais elaborados. Quando se casou, há 24 anos, o marido se mostrou um ótimo cozinheiro — não exatamente uma surpresa, já que os dotes culinários da sogra Angela conhecia bem. “Especialmente boa com os doces, ela foi uma ótima professora”, gaba-se. E, assim, a dona de casa começou a se arriscar um pouco mais com as panelas.

Durante uma viagem, o marido de Angela leu uma reportagem sobre a fava da baunilha — especiaria rara e cara que brota da orquídea do gênero vanilla. “Ele ficou superinteressado pelo produto e, em uma ida aos Estados Unidos a trabalho, trouxe algumas favas”, recorda-se. O ingrediente teve destino certo: um pudim preparado por Angela.

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
A partir dali, ela tomou gosto pelas favas de baunilha e pelos pudins. Especialmente os pudins. “Peguei algumas dicas com a minha sogra, pesquisei receitas na internet e comecei a prepará-los em vários sabores.” Os amigos e a família se tornaram cobaias dos experimentos, que foram muitos. Mais precisamente quatro anos, até que Angela tivesse a certeza de que estava pronta para começar a comercializar o doce.

“Recebia muitos elogios dos amigos, e uma das características que eles ressaltavam é que o meu pudim não ficava com furinhos. Ele sempre saía muito lisinho”, lembra-se. E o segredo para que isso aconteça, ela divide com os leitores da coluna: os furos ocorrem quando o pudim assa demais e os ovos coagulam. “Por isso, o tempo de forno é tão importante”, ressalta. Outra dica valiosa, aprendida com a sogra, é sempre untar a forma antes de pôr a calda. “Isso evita que o pudim rache na hora de desenformar”, justifica.

Depois de tanto estudo, Angela desenvolveu diversos sabores. “Só faço o tradicional pudim de leite se o cliente pedir muito. Eu ofereço um produto diferenciado”, garante. No cardápio da Baunilha Pudim, vão, além do pioneiro pudim de baunilha, os de chocolate, doce de leite, Nutella, queijo com calda de goiaba e coco com calda de chocolate. “Estou em fase de teste com o de laranja e o de pistache.”

Apoio

Angela trabalha apenas sob encomenda. Oferece o pudim em três tamanhos: individual, com 150g; médio, com 650g; e grande, com 1,1kg. Os pedidos são feitos via Instagram e WhatsApp. Hoje, conta a doceira, ao lado do pudim de chocolate, o de queijo e goiabada é o que faz mais sucesso.

Com os leitores, ela compartilha leitores a receita que deu início a tudo: o de baunilha. Angela ensina, inclusive, a preparar o extrato caseiro. “A fava da baunilha, um produto importado, é vendida aqui, em média, por R$ 35. Se fosse usar uma fava para cada pudim, ficava impraticável”, explica. E ela garante que a essência de baunilha, vendida por trocados em qualquer supermercado, não dá nem de longe o sabor desejado.

A dona de casa diz que, para transformar o hobby em negócio, tem contado com total apoio do marido e dos filhos. Formado em design, o mais velho desenvolveu, inclusive, a logomarca da Baunilha Pudim. A filha, estudante de engenharia de produção, é uma das testadoras oficiais das receitas. “E, por incrível que pareça, eles ainda não enjoaram de tanto comer pudim”, diverte-se.

Pudim de baunilha

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Ingredientes
  • 4 ovos
  • 1 lata de leite condensado
  • 325ml de leite integral
  • 15ml de extrato caseiro de baunilha (veja receita abaixo) ou de extrato puro de baunilha
  • 200g de açúcar
  • 100ml de água quente

Modo de fazer
  1. Bata o leite e os ovos no liquidificador. Quando estiverem bem misturados, acrescente o leite condensado e a baunilha e continue a bater. Reserve.
  2. Para preparar a calda, coloque o açúcar em uma panela e, em fogo baixo, vá mexendo. Acrescente a água, com cuidado, e mexa até o açúcar se dissolver.
  3. Em uma forma untada com manteiga ou margarina, coloque a calda quando estiver fria. Acrescente a massa do pudim, cubra com papel-alumínio e leve ao forno em banho-maria — encha a forma externa com 3/4 de água.
  4. Deixe assar por uma hora a uma hora e meia em forno baixo (180ºC). O tempo de assamento vai depender do forno.
  5. Desenforme e leve à geladeira.

Extrato de baunilha caseiro
Ingredientes
  • 8 favas de baunilha
  • 1/2 litro de vodca

Modo de fazer
  1. Abra as favas de baunilha ao longo do talo e raspe com a faca os pontinhos pretos.
  2. Em um recipiente com tampa, coloque as favas, os pontinhos raspados e a vodca.
  3. Deixe, de preferência na geladeira, curtindo por um ano.

Serviço

Baunilha Pudim
Instagram: @baunilhapudim
WhatsApp: 99800-3130
Encomendas com 24 horas de antecedência

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade