Publicidade

Correio Braziliense CASA

Anos 90 é tendência na decoração e no design

Sucesso na moda, a pegada retrô também vem com tudo na decoração. Confira essa e outras tendências apresentadas em Milão


postado em 13/05/2018 07:00 / atualizado em 11/05/2018 15:08

Conjunto de cadeiras, da Natuzzi Itália As peças também evidenciam o uso do veludo e de tecidos diferentes em diversos formatos.(foto: Natuzzi Itália/Divulgação)
Conjunto de cadeiras, da Natuzzi Itália As peças também evidenciam o uso do veludo e de tecidos diferentes em diversos formatos. (foto: Natuzzi Itália/Divulgação)
Diversos arquitetos e designers brasilienses e brasileiros visitaram a Semana de Design de Milão 2018, no mês passado, e voltaram cheios de novidades e prontos para incorporar as principais tendências da feira em novos projetos.

Os anos 1990 têm feito sucesso no mundo da moda e o movimento se repete na decoração. No segmento de mobiliário, segundo o arquiteto e designer de interiores Marcus Leite, o veludo molhado em diversas cores se destacou em sofás e poltronas.

Sofá Ícon, da Natuzzi Itália O sofá todo em veludo é uma das tendências destacadas na feira, que ainda traz um design curvo e confortável.(foto: Natuzzi Itália/Divulgação)
Sofá Ícon, da Natuzzi Itália O sofá todo em veludo é uma das tendências destacadas na feira, que ainda traz um design curvo e confortável. (foto: Natuzzi Itália/Divulgação)
O couro e a camurça, seguindo ares noventistas, também fizeram sucesso como revestimentos de mobiliário. “O couro, que víamos mais em armários, começa a migrar para outras peças, como base de mesas, cabeceiras e mesas de centro”, observa.

O vidro e o acrílico também fizeram aparições de destaque no evento. A arquiteta e designer de interiores Lídia Branquinho explica que o uso do vidro de forma mais versátil foi um dos pontos que chamou sua atenção. “Estava em diversos ambientes, em armários na sala, na cozinha, no quarto e, claro, nos tampos de mesa.”

Mesa de Mario Bellini A peça de Mario Bellini tem o tampo de vidro com uma base bem elaborada e em madeira de oliveira. A mistura de materiais chama a atenção.(foto: Natuzzi Itália/Divulgação)
Mesa de Mario Bellini A peça de Mario Bellini tem o tampo de vidro com uma base bem elaborada e em madeira de oliveira. A mistura de materiais chama a atenção. (foto: Natuzzi Itália/Divulgação)
Outro material usado nas mesas e superfícies foi o mármore, muito visto no ano passado e que retornou com ainda mais força em 2018. O prateado e o dourado, misturados a cores em tons escuros, também são apontados por Lídia como destaque.

Segundo a especialista, outra grande novidade é o uso da tecnologia aliada ao design. “O mobiliário inteligente é, sem dúvida, uma das grandes inovações que vimos em Milão: o sofá embutido na parede ou que vira cama, diversas peças dobráveis e embutidas, fazendo um aproveitamento bem tecnológico dos espaços reduzidos”, salienta.

Poltrona e sofá da coleção Komodo, da Nardi As peças foram produzidas em polipropileno italiano, material resistente muito usado em móveis externos. (foto: Nardi/Divulgação)
Poltrona e sofá da coleção Komodo, da Nardi As peças foram produzidas em polipropileno italiano, material resistente muito usado em móveis externos. (foto: Nardi/Divulgação)
Marcus destaca ainda o ar futurista do mobiliário exposto e um cuidado maior com o acabamento. “As melhores marcas demonstraram muita liberdade no acabamento. As serragens e até mesmo os parafusos das peças apareceram da mesma cor que o móvel, por exemplo”.

Mesa F1, da Cinex e A Lot of Brasil A mesa do designer Pedro Franco é feita em fibra de carbono, evidenciando o uso de materiais tecnológicos, e tem linhas minimalistas. (foto: Cinex e A Lot of Brasil/Divulgação)
Mesa F1, da Cinex e A Lot of Brasil A mesa do designer Pedro Franco é feita em fibra de carbono, evidenciando o uso de materiais tecnológicos, e tem linhas minimalistas. (foto: Cinex e A Lot of Brasil/Divulgação)
A arquiteta Érica Salgueiro também ressaltou o uso do acrílico, principalmente quando combinado à madeira. “A mistura de materiais foi um ponto que observei. Madeira sintonizada com acrílico e até mesmo materiais que pareciam madeira e não eram serão tendência em breve”, acrescenta.

O forte uso da cor, como o amarelo e a paleta de roxo, também foi observado pela arquiteta. Érica disse ainda ter se surpreendido com o uso de materiais mais tecnológicos, como o polipropileno italiano inspirado nos ramos de árvores, usado na coleção Komodo, da marca Nardi.

Bow Center Table, de Guilherme Torres A mesa de centro do brasileiro é ganhadora de prêmios internacionais e uma das tendências apresentadas em Milão. O prateado em linhas minimalistas dá ar futurista ao ambiente.(foto: Guilherme Torres/Divulgação)
Bow Center Table, de Guilherme Torres A mesa de centro do brasileiro é ganhadora de prêmios internacionais e uma das tendências apresentadas em Milão. O prateado em linhas minimalistas dá ar futurista ao ambiente. (foto: Guilherme Torres/Divulgação)
Para quem pensa em inovar e redecorar algum espaço, as dicas dos designers valem ouro e indicam o que vai ser sucesso nas próximas temporadas, além do uso cada vez mais consciente do espaço.
 
Typecasting, da Vitra Os móveis apresentados pela Vitra em Milão parecem ter saído de um filme futurista. Couro, veludo, cores fortes, madeira e texturas aparecem em mobiliário cheio de linhas e curvas.(foto: Vitra/Divulgação)
Typecasting, da Vitra Os móveis apresentados pela Vitra em Milão parecem ter saído de um filme futurista. Couro, veludo, cores fortes, madeira e texturas aparecem em mobiliário cheio de linhas e curvas. (foto: Vitra/Divulgação)
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade