Publicidade

Correio Braziliense ENCONTRO COM O CHEF

Casal toca três projetos gastronômicos para compartilhar experiências


postado em 10/06/2018 07:00 / atualizado em 08/06/2018 15:42

Quando Mariana Cardoso e Esdras Nogueira se conheceram, há pouco mais de uma década, logo perceberam que, entre as muitas afinidades que tinham, uma sobressaía: a paixão por uma boa mesa. Os dois nem eram tão bons com as panelas, mas decidiram fazer da gastronomia um hobby.

“Nós somos bem nerds. Assistimos a programas de gastronomia e lemos muito sobre o assunto”, conta Mariana, que também fez alguns cursos na área. Além de bons de garfo, eles logo se tornaram mestres do fogão. E, como os dois são ótimos anfitriões, não demorou muito para a casa deles se tornar o ponto de encontro dos amigos. “Fomos nós que preparamos a comida do nosso próprio casamento”, lembra-se Esdras.
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
E foi assim, de forma bem despretensiosa, que, em 2011, surgiu o Jantar lá em casa. Periodicamente, o casal abre as portas do próprio lar, uma charmosa e aconchegante cobertura na Asa Norte, para oferecer jantares aos interessados em viver uma experiência gastronômica diferente.

O menu e as reservas para no máximo oito comensais são disponibilizados no blog Coma lá em casa, outra parte do projeto. O casal prepara uma média de quatro pratos, incluindo a sobremesa, e, por um valor preestabelecido, serve até a bebida. “Queremos que as pessoas se sintam, de fato, em casa. Sempre selecionamos bons vinhos, mas colocamos em uma leiteira para evitar que fiquem observando o rótulo.”

Eles juram que abrir as portas do lar às cegas para desconhecidos nunca resultou em encontros desagradáveis. “Pelo contrário. Hoje, temos grandes amigos que conhecemos nesses jantares”, garante Mariana. “As pessoas vêm para viver uma experiência que extrapola a gastronomia”, completa Esdras.

Projetos e viagens

A gastronomia continua a ser um hobby para o casal, que tem carreiras bem consolidadas. Ele, músico profissional, foi, por anos, saxofonista da banda Móveis Coloniais de Acaju. Hoje, segue caminho solo e tem três álbuns instrumentais gravados. Daqui a poucos dias, aliás, inicia uma turnê pela Europa, começando pela Rússia, durante a Copa do Mundo, e seguindo para Portugal e Espanha. Ela, formada em letras, é intérprete e tradutora de inglês e espanhol.

Apesar da agenda cheia, eles ainda encontraram espaço para incluir um outro projeto gastronômico. Durante o período de seca, eles promovem o Coma no jardin, um evento realizado em um espaço público em frente à casa de um casal amigo, na 715 Norte. São espécies de piqueniques abertos em que eles vendem as delícias que produzem.

O primeiro deste ano, aliás, ocorreu ontem, mas eles prometem muitos ainda pela frente. O sucesso é tanto que o evento se encontra na quarta temporada. “Quando voltarmos da Europa, deveremos trazer muitas novidades e produtos. Sempre visitamos os mercados locais”, aposta Mariana. Na última viagem que fizeram à Itália, trouxeram até trufas, que foi o carro-chefe de um Jantar lá em casa especial.

Viajar, aliás, é outro hobby do casal. Filha de diplomata, ela já morou em vários locais e conhece as mais diversas cozinhas internacionais. Ele, filho de nordestinos, cresceu em meio à comida bem brasileira, com um bom prato de sarapatel, buchada, mocotó e afins. Mas também viveu a experiência de morar um tempo fora.

Antes de se juntar ao Móveis, Esdras passou mais de dois anos em um circo, entre a Itália e a Alemanha, onde tocava sax. “Foi uma experiência única morar em um trailer com a trupe.” Durante esse período, o músico teve que se virar na cozinha. A paixão gastronômica, inclusive, ganhou força nessa fase.

Clichês à parte, Esdras e Mariana são os famosos opostos que se atraem. Apesar de todas as afinidades, ela, expansiva, adora um bom papo; ele, contido, mantém a capa de fechadão, mas bastam alguns minutos de conversa para logo perceber que é só a aparência. “Nas fotos, a gente sempre sai assim: eu às gargalhadas e ele todo sério”, diverte-se Mariana.
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)

Salmão curado
Ingredientes
  • 1kg de filé de salmão com ou sem pele (o casal usou sem, mas muitas receitas pedem com)
  • 3 colheres de sopa de sal
  • 2 colheres de sopa de açúcar cristal
  • 1 colher de sopa de pimenta-do-reino moída na hora
  • 1 maço de dill (endro)

Modo de preparar
  • Lave o salmão e remova qualquer espinha.
  • Misture o sal, o açúcar e a pimenta e jogue metade num pirex que caiba o peixe. Pique o dill e jogue metade junto com a mistura.
  • Deite o salmão por cima e jogue o restante da mistura e do dill por cima. Pressione levemente.
  • Embrulhe o salmão em filme PVC, tentando não perder os temperos.
  • Guarde na geladeira por até quatro dias. Quanto mais tempo, mais o salmão vai curar. O ponto favorito do casal é depois de 24 horas.
  • Quando pronto, retire da geladeira e lave o peixe para retirar todos os temperos.
  • Fatie o mais fino que conseguir. Sirva puro, com cebola roxa fatiada e alcaparras, ou com bagel e cream cheese.
  • Vai bem no café da manhã, no brunch, no lanche, cabe em qualquer refeição.
  • Rendimento: de 6 a 8 pessoas
 

Serviço

Coma lá em casa
Acesse o blog do casal: comalaemcasa.com.br
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade