Publicidade

Correio Braziliense FITNESS & NUTRIçãO

Casais encontram incentivo para malhar na parceria

Especialistas apontam os benefícios da união como fundamental para obtenção de resultados positivos


postado em 10/06/2018 07:00

Perder peso, sair da zona de conforto ou adquirir hábitos saudáveis não são tarefas fáceis. Mas, em dupla, tudo pode ficar mais simples. A biomédica, especialista em terapia ortomolecular e coach Ana Carolina Candia Barra explica que muitas pessoas chegam à clínica com a esperança de apoio e incentivo na mudança. “O amor e a força de um querer fazer bem ao outro auxiliam na superação das dificuldades no caminho.”

Os casos mais comuns de Ana Carolina são casais que tinham dificuldade para conseguir engravidar, devido a taxas hormonais descompensadas. Mas, com um novo estilo de vida, ambos ficam saudáveis e o sonho de formar uma família pode ser realizado. Segundo ela, há casais com problemas na relação íntima, e a mudança de hábitos os reaproximam. No geral, as mulheres de 30 a 60 anos estão se cuidando mais que os homens.”

“Os meus pacientes fazem acompanhamento com o programa 5S estilo de vida — saúde, felicidade e resgate de sonhos — por meio de uma equipe multidisciplinar, que acompanha e cuida em todos os sentidos. A duração mínima é de dois meses, dependendo do índice de massa corporal do paciente e de suas taxas metabólicas, que são determinadas pelo exame de bioimpedância, realizado na primeira consulta.”, ressalta Ana Carolina.
Renata Borras não estava satisfeita com o corpo e convenceu o marido, Leonardo Borras, a mudarem os hábitos alimentares e de vida(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Renata Borras não estava satisfeita com o corpo e convenceu o marido, Leonardo Borras, a mudarem os hábitos alimentares e de vida (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)

Os empresários Renata e Leonardo Borrás, de 34 anos, estão casados há 13 e, recentemente, decidiram seguir hábitos mais saudáveis. A iniciativa foi dela, mas ambos decidiram mergulhar nesse processo. Renata não estava satisfeita com o que via no espelho, além da preocupação com a saúde.

“Minha esposa se informou sobre o método e marcou uma consulta. Ela pediu meu apoio. Renata estava frustrada com o corpo e queria tentar algo diferente. Acabei sendo convencido a fazer dieta. Esse apoio mútuo me fez enxergar que era possível emagrecer, coisa que eu já não acreditava”, conta Leonardo Borrás.

O objetivo da dupla ainda não foi totalmente atingido. Renata faz caminhadas ao ar livre. Já Leonardo emagreceu 11kg, mas, restam 9kg para atingir a meta. Ele treina na academia três vezes por semana. “Estou feliz com nosso desempenho, porque sei que estamos no caminho certo. A nossa parceria é fundamental para esse crescimento, porque a maioria das refeições são feitas em casa. Eu preparo os legumes e Leonardo, a proteína”, acrescenta Renata.

Dieta nunca foi o forte do casal, por isso eles queriam um profissional que auxiliasse na mudança do estilo de vida, de forma mais natural e saudável possível. Renata e Fernando têm acompanhamento, via WhatsApp, de nutricionista e psicóloga. Segundo eles, as profissionais foram fundamentais para os dois manterem a disciplina nas refeições e persistirem na hora do desânimo.

“Quem nos conhece sabe que não foi fácil mudar os hábitos. Eu nunca gostei de verduras e saladas e tínhamos hábitos de comer bastante na rua, porque nossa rotina é corrida. Ao longo desses três meses, não passamos fome em nenhum momento. Ao contrário, aprendemos a comer para nutrir o nosso corpo. Agora, sentamos em um restaurante e escolhemos o alimento certo, os nutrientes de que o nosso corpo precisa de verdade”, conta Renata.

Superação

Segundo a especialista em terapia familiar sistêmica e psicóloga Ana Lia Clerot, há estudos que mostram que os casais mais satisfeitos e próximos dos parceiros são os que praticam atividades físicas juntos. “Essa prática proporciona um efeito revigorante, por causa do hormônio do prazer, a endorfina. Ela alivia as dores, causa bem-estar e relaxa o organismo. Além disso, por causa da excitação, durante as atividades, fortalece a atração entre o casal. Isso intensifica a qualidade do relacionamento e a autoestima.”

Sérgio de Sant’Anna Antônio, 26, empresário, começou a treinar musculação há 10 anos, quando pesava 92kg. “Escolhi um estilo de vida mais saudável, mudei minha alimentação — cortei carboidrato à noite — e me matriculei na academia. Consegui emagrecer 25kg em um ano e meio. Mas desde pequeno pratiquei natação e capoeira.”
Malhador há anos, Sérgio de Sant%u2019Anna, convenceu a namorada, Nayara Cardoso, a levar uma vida mais saudável (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
Malhador há anos, Sérgio de Sant%u2019Anna, convenceu a namorada, Nayara Cardoso, a levar uma vida mais saudável (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)

Ele conheceu a namorada, Nayara, em 2016. Ela tinha algumas limitações, devido a um acidente de trânsito, sofrido seis meses antes. “A partir daí, vi que podia ajudá-la a melhorar a qualidade de vida e incentivá-la a ter uma vida mais ativa. Não foi fácil para ela abrir mão de jantares e momentos prazerosos", comenta Sérgio.

Nayara Camila dos Santos Cardoso, 28, empresária, relata que aprendeu a amar a musculação, mas, no início, precisou abrir mão de muitos desejos. “Venci a preguiça e as dores musculares. Para eu ter um resultado positivo, foi necessário persistir.”

A jovem treina de três a quatro vezes na semana para alcançar o atual objetivo, definição muscular. Além de equilibrar a alimentação e as saídas no meio da semana. “Treinar com meu namorado é prazeroso, porque ele cuida de mim, quer me ver bem, feliz e mais bonita. Ele me ajuda muito, assim, unimos o útil ao agradável. Sem contar no tempo a mais juntos.”

Diversão

O especialista em fisiologia do exercício e educador físico Elton Caetano, da academia Bodytech, acompanha o dia a dia de diversos perfis na academia. “Já vi muitas desistências, seja por falta de prazer, seja de motivação. É comum encontrar casais que obtiveram resultados positivos, após um estimular o outro positivamente.”

Elton adota a metodologia de treinos em forma de circuito para essas pessoas. “O treino sempre é individualizado, mas, nesses casos, incentivo o casal a se exercitar de forma divertida, deixando a monotonia de lado. Aconselho sempre a procurar um profissional de educação física habilitado para auxiliá-los nas atividades.”

Dicas

  • Busquem ajuda, pois, realmente, o cérebro humano se sabota muito. 
  • Procure orientação de um profissional preocupado com a sua saúde e seu bem-estar.
  • Não se prenda a métodos e tratamentos que utilizem medicamentos como ferramenta. 
  • É possível mudar com suporte adequado e determinação.
  • Ser sensível ao olhar holístico do ser humano, nas dores e limitações.
  • Fazer acompanhamento nutricional é fundamental. Foque em uma educação alimentar. 
  • Conheça sobre os alimentos. É isso que garante um estilo de vida saudável, e não os regimes.
Fonte: Ana Carolina, biomédica e especialista em terapia ortomolecular da Clínica D'Ella Candia

Atenção

  • O estímulo se torna abusivo quando não se trata mais de algo prazeroso, mas sim de uma competição.
  • Nesse caso, entra a cobrança e o parceiro sente-se na obrigação de fazer atividade física só para agradar. 
  • Isso faz com que a outra pessoa se sinta pressionada, ocasionando estresse e desentendimento entre o casal.
  • A parceria entre os dois para uma vida mais saudável deve compreender os limites de cada um.
Fonte: Ana Lia Clerot, especialista em terapia familiar sistêmica e psicóloga


 
*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade