Publicidade

Correio Braziliense FITNESS & NUTRIÇÃO

Conheça o crossfute, modalidade que mistura crossfit e futebol

A estratégia é fazer da malhação de alta intensidade um momento lúdico e de prazer


postado em 02/09/2018 08:00 / atualizado em 02/09/2018 09:24

Atividade física, bola no pé e muita alegria. Essas são as caraterísticas do crossfute, modalidade que reúne treinamento funcional, elementos do crossfit e futebol. A estratégia é fazer da malhação de alta intensidade um momento lúdico e de prazer.

O professor de educação física Vinicius Godoy, 23 anos, ressalta que a falta de motivação é um dos principais motivos das desistências quando o assunto é a prática regular de exercícios físicos. “Chega um determinado momento em que acaba se tornando uma coisa rotineira, massante, e as pessoas acabam desistindo.”

Ele explica que o crossfute busca trabalhar, com alta intensidade, todo o corpo, só que de uma forma divertida. “Aí entra o futebol, esporte pelo qual o brasileiro é apaixonado. É uma boa oportunidade de motivar essa galera a acordar cedo, vir para cá e manter uma rotina saudável”, afirma Vinicius.

Nos exercícios de alta intensidade, são trabalhadas agilidade, força, resistência e potência. O professor garante que a individualidade de cada aluno é respeitada, o que torna a prática bem democrática. “O crossfute é para todos. Temos alunos dos 16 aos 68 anos. Temos homens, mulheres, pessoas que adoram e jogam futebol há muito tempo e gente que nunca colocou uma bola no pé. Isso dá uma dinâmica de treino bem bacana.”

Os treinos são feitos em grupos, que variam de cinco a 20 pessoas, e planejados de forma que atenda às diversas demandas sem perder a unidade da turma. Os alunos são auxiliadas por, no mínimo, três professores, que ficam atentos às especificidades deles.
 
 
Laina Lacerda e Gabriela Machado (de roxo) inseriram o crossfute na rotina de exercícios(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Laina Lacerda e Gabriela Machado (de roxo) inseriram o crossfute na rotina de exercícios (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
 

 

Para todos


As mulheres são presença certa nos campos. As advogadas Laiana Lacerda, 28 anos, e Gabriela Machado, 26, fazem parte do time dos crossfuteiros e contam que a prática de exercícios se tornou parte da rotina delas.

Laiana lembra que já jogou futebol há algum tempo e, graças ao crossfute, retornou à prática. “Eu jogava futebol quando era adolescente. Parei com uns 14 ou 15 anos e voltei agora. Conheci o crossfute há cinco meses e estou amando. É uma atividade que, além da interação com outras pessoas, cria resistência.”

Já Gabriela diz que o mais próximo que havia chegado do futebol foi assistindo aos jogos. Apresentada ao crossfute por uma amiga, ela está adorando as aulas. “É muito divertido e dinâmico. Ao mesmo tempo em que você faz aeróbico, treina força. Nem vemos o tempo passar. Às vezes, chegamos aqui pensando que não vamos aguentar, mas saímos com muita energia.”

E Laiana completa: “Ainda tem muito aquela questão da masculinidade, que só homem joga bola, mas aqui o preconceito é zero. Não há diferença entre homem e mulher, todos batemos bola do mesmo jeito”.

O bancário Carlos Eduardo Presser, 33, está no crossfute há sete meses e conta que, apesar de frequentar a academia de vez em quando e não dispensar a pelada da segunda-feira com os amigos, não praticava atividade física regularmente. “Um tempo atrás, eu fiz crossfit, mas não me identifiquei. O bacana do crossfute é que ele tem toda a metodologia do futebol. Você traz uma coisa de que gosta para o dia a dia”, explica.

Carlos diz que notou uma melhora no condicionamento físico. “Quando eu terminava a partida de futebol com os amigos, eu mal me aguentava. Hoje, estou bem mais disposto, consigo correr bem mais em campo. E no dia a dia também. Eu vou trabalhar com muito mais pique”, afirma.
 
Carlos Eduardo Presser garante que ganhou condicionamento desde que começou os treinos(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Carlos Eduardo Presser garante que ganhou condicionamento desde que começou os treinos (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
 

Etapas


Assim como no crossfit, o treino do crossfute é separado em etapas. A primeira é de mobilidade articular e ativação, que consiste em preparar bem o corpo para o movimento — importante cuidado para a prevenção de lesões. O aquecimento é feito com atividades em grupo com caráter mais lúdico.

Outra etapa é a chamada skills, exercícios mais complexos do crossfit, mas que são adaptados para a realidade do futebol. Para finalizar, são realizados os exercícios de mais intensidade e que também vêm do crossfit — os chamados WOD (workout of the day). As aulas têm duração de uma hora, e o gasto calórico é muito alto.

Adaptação 


O nutricionista João Carlos Cavalcante lembra que, quando se trata de exercícios de alta intensidade, é necessário compreender que não é qualquer pessoa que pode executá-los sem um preparo prévio. Como eles demandam gastos energéticos elevados, o praticante precisa ter noções corporais muito bem definidas e de adaptações para executá-los.

“Os atletas são figuras clássicas para execução de atividades de alta intensidade planejadas com aptidão. Porém, algumas pessoas se beneficiam quando acompanhadas por profissionais da área de educação física, que são os únicos que têm formação para definir se aquele exercício pode trazer benefícios ou não”, resume João Carlos.

Ele ressalta que, com o trabalho do nutricionista, é possível utilizar esse gasto elevado para atingir resultados na melhora da composição corporal.

Para o nutricionista, os principais cuidados devem ser na oferta de macro e micronutrientes na quantidade ideal para suprir a necessidade energética que as atividades de alto impacto exigem. “É importante fazer um bom plano alimentar para evitar que o desempenho seja perdido no longo prazo. Ele ainda melhora o ganho de massa muscular e a perda de gordura em níveis ideais e, acima de tudo, previne lesões por fadiga, desidratação e má recuperação”, alerta o nutricionista.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade