Publicidade

Correio Braziliense FITNESS & NUTRIÇÃO

Veja como entrar em forma em 4 meses e curtir o verão de bem com você mesma

Pode parecer pouco tempo, mas é possível colocar o projeto verão em prática e arrasar nas praias e piscinas. Para bons resultados, especialistas indicam: dieta e exercício físico


postado em 09/09/2018 08:00 / atualizado em 09/09/2018 14:22

Giulia Emanuelle buscou ajuda profissional para obter bons resultados(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Giulia Emanuelle buscou ajuda profissional para obter bons resultados (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
 
O inverno está acabando, a primavera chegando e o verão se aproximando. Pode até parecer cedo, mas faltam menos de quatro meses para a estação preferida dos brasileiros. Pouco tempo, mas o suficiente para pôr o projeto verão em prática e arrasar nas praias e piscinas. Para bons resultados, especialistas indicam: dieta e exercício físico.

A estudante Giulia Emanuelle, 17 anos, e a gerente de mídias sociais Eduarda Araújo, 19, não perdem o foco. As duas têm muito em comum: alimentação balanceada, rotina saudável e viagem para a praia marcada para o próximo verão. Enquanto Giulia se prepara para ir a Itacaré (BA), Eduarda já está com tudo planejado para ir a Porto Seguro (BA) com as amigas.

As viagens serviram como uma espécie de empurrãozinho para dar uma caprichada no treino e na dieta. “Estou sendo acompanhada por um nutricionista, indo a uma clínica de estética para fazer drenagem e treinando bastante”, afirma Giulia.

Eduarda também segue focada nos exercícios, com corrida, atividades funcionais e musculação. “Meu objetivo é chegar numa versão do meu corpo de que eu goste. Emagrecendo ou ganhando massa muscular, o que importa para mim é olhar no espelho e me sentir satisfeita com o que eu vejo”, comenta a gerente de mídias.

As duas afirmam que têm acompanhamento de nutricionista e de um educador físico, algo importante para não errar na dose dos treinos nem na dieta. A dica dos especialistas é evitar os exageros, pois, em vez de ajudar, eles podem atrapalhar, principalmente em casos como o de Mylenne Ferreira, 30, que depois de uma cirurgia, está tendo que recomeçar o projeto verão agora, depois de dois meses longe dos exercícios e da dieta.

O personal trainer Giulliano Esperança explica que é fundamental que as pessoas não cometam a loucura de passar horas na academia. Ele afirma que o treinamento precisa ser progressivo e periodizado. “O treino deve ser modificado a cada duas semanas e evolutivo, ou seja, hoje mais leve que amanhã, amanhã mais leve que depois de amanhã, e assim por diante.  Isso garante uma otimização de gasto metabólico. Começar treinos altamente intensos é um risco”, orienta.

O objetivo de Mylenne é definir os músculos. Para isso, ela pretende se dedicar a uma alimentação saudável, aliada à prática de exercícios. “Eu vou para Porto de Galinhas com a minha família no fim do ano e vou focar para até dezembro obter um bom resultado”, frisa.

Para a sorte de Mylenne, os especialistas afirmam que é possível remodelar o corpo em menos de quatro meses. O educador físico Pedro Imbroisi aconselha às pessoas que buscam resultados rápidos a apostarem em exercícios multiarticulares, aqueles que movimentam mais de um músculo, como agachamento, leg press e supino.

“É muito comum os aventureiros de academia quererem fazer só bíceps, por exemplo, mas isso pode até ocasionar uma lesão. Trabalhando um número maior de musculatura, você gasta mais energia e gera mais ganho de massa muscular, o metabolismo aumenta e a queima de gordura, também”, justifica.

Alimentação


A alimentação, sem dúvida, é peça-chave no processo de emagrecimento ou ganho de massa. O nutricionista funcional Renato França explica que se o objetivo for emagrecer, o ideal é gastar mais calorias do que consumir. “A ideia é que, na média da semana, a pessoa consiga manter um deficit calórico, ou seja, ingestão energética inferior ao gasto energético, incluindo as atividades do dia a dia e os exercícios”, instrui.

Porém, os profissionais alertam que, para obter bons resultados até o verão, é preciso respeitar a individualidade. Isso deve ser observado tanto em relação aos exercícios quanto à alimentação. De acordo com Renato, o ajuste de valor calórico deve ser feito levando consideração a intensidade dos exercícios, a frequência e a modalidade praticada.

Para não errar, o nutricionista frisa que o acompanhamento de um profissional da área é fundamental. “Se essa restrição for muito grande, o corpo pode frear o processo de perda de peso, porque ele entende que está faltando comida e, como proteção, começa a ter uma diminuição na taxa de metabolismo basal, que é fundamental para o funcionamento do corpo. Com isso, a perda de caloria diminui”, justifica.

Sem escapadinhas


De acordo com os especialistas, se o objetivo é chegar aos resultados desejados em cerca de quatro meses, é preciso mesmo manter o foco. Nesse caso, nada de aparecer na academia uma semana sim e outra não, e nada de fugir da dieta nos fins de semana. “Quem se dedica à dieta durante a semana e na sexta à noite muda os hábitos alimentares, retornando só na segunda novamente, consegue anular boa parte dos resultados ou praticamente tudo. Mesmo que vá sair da rotina no fim de semana, tem que ser saídas pontuais e com moderação”, ressalta Renato.

Isso também vale para o treino. Para fazer os exercícios valerem a pena, eles precisam ser praticados com frequência. “O maior problema é que muitos buscam ter resultados antes de se disciplinar e têm dificuldade em trocar determinados hábitos que não fazem bem por outros saudáveis”, enfatiza  Pedro.

 

 Para Eduarda Araújo o importante chegar numa versão do seu corpo da qual ela goste (foto: Arquivo Pessoal)
Para Eduarda Araújo o importante chegar numa versão do seu corpo da qual ela goste (foto: Arquivo Pessoal)
Mudança para a vida

Objetivos alcançados? Corpo do jeito que você queria para o verão? Então, por que não levar os hábitos saudáveis para além da estação? A dica dos especialistas é não deixar a boa forma e os bons hábitos na praia. “Cada vez que a indivíduo segue uma dieta, tem um emagrecimento de uma forma mais aguda e depois para por completo. A pessoa acaba caindo no efeito sanfona e isso vai desregulando o corpo e se tornando cada vez mais difícil retomar àquele resultado”, alerta o nutricionista Renato França.

Vilões e mocinhos 


Segundo o nutricionista Renato França, o ideal é dar prioridade a uma alimentação rica em proteína, com vegetais, incluindo frutas e verduras. O profissional ainda alerta que as frutas e os carboidratos saudáveis, como batata-doce e arroz integral, devem ser consumidos de forma planejada para não atrapalharem o processo.

As gorduras boas também são bem-vindas. Elas podem ser encontradas em alimentos como castanha, abacate e açaí.  Como de costume, é importante evitar gordura, produtos processados, fritura e excesso de açúcar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade