Publicidade

Correio Braziliense A CASA É SUA

Arquiteto ensina como otimizar espaço e viver bem em uma quitinete de 27m²

Fábio Cherman abre as portas da quitinete onde morou antes de se casar e mostra como otimizar espaços pequenos


postado em 09/09/2018 08:00 / atualizado em 09/09/2018 13:47

A poltrona da sala, DIZ, é do renomado Sérgio Rodrigues. Fábio também tem versões em miniatura do designer carioca.(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
A poltrona da sala, DIZ, é do renomado Sérgio Rodrigues. Fábio também tem versões em miniatura do designer carioca. (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Para muitos, 27m² pode parecer pouco, mas para Fábio Cherman era exatamente o que ele precisava. O arquiteto transformou a quitinete, no Plano Piloto, em um espaço com múltiplos ambientes, perfeito para pessoas que procuram um espaço compacto e confortável.

“Em ambientes pequenos, o projeto precisa ser muito detalhado. É preciso planejar onde cada objeto vai ser guardado, a quantidade de armários, tudo tem de ser pensado”, comenta. Ele morou na quitinete por quatro anos e se mudou, recentemente, após se casar.

Todo o espaço no imóvel pequeno precisa ser pensado. Fábio desenhou o móvel de madeira integrado para servir de guarda-roupa, sapateira e espaço para guardar itens diversos, como material de fotografia e livros.(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Todo o espaço no imóvel pequeno precisa ser pensado. Fábio desenhou o móvel de madeira integrado para servir de guarda-roupa, sapateira e espaço para guardar itens diversos, como material de fotografia e livros. (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
O espaço tem um cômodo que se transforma em quarto ou sala, dependendo da disposição dos móveis. O carro-chefe é o sofá que vira cama — um móvel italiano que o arquiteto comprou em 2012. Ao puxar a prateleira, o sofá se transforma em uma cama queen.

O móvel de madeira que circula todo o apartamento foi desenhado por Fábio especialmente para o apartamento. A mesa de jantar é retrátil e, quando guardada, dá espaço para uma cama de hóspedes. “Essa cama foi feita para receber meu sobrinho, mas já recebi também um casal de amigos. Eles dormiram na minha cama e eu, na de solteiro.”

“Apartamentos compactos são uma tendência de mercado. Cada vez mais as pessoas procuram endereços no centro e precisam se adaptar a novos tamanhos”, acredita o arquiteto. Fábio conseguiu transformar 27m² em vários ambientes, e prova que morar em espaços pequenos pode ser sinônimo de conforto e elegância. “Funcionalidade e elegância se complementam, um não existe sem o outro.”

*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte
 
A cozinha também é integrada ao espaço. A mesa de jantar é retrátil e pode virar cama para visitas.(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
A cozinha também é integrada ao espaço. A mesa de jantar é retrátil e pode virar cama para visitas. (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
 
A mesa de jantar é fácil de montar e desmontar.(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
A mesa de jantar é fácil de montar e desmontar. (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
 
%u201CGosto de colecionar essas miniaturas. Já comprei mais, hoje em dia apenas cuido das que eu tenho%u201D, conta Fábio Cherman. Ele segura a miniatura da cadeira Favela, dos irmãos Campana.(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
%u201CGosto de colecionar essas miniaturas. Já comprei mais, hoje em dia apenas cuido das que eu tenho%u201D, conta Fábio Cherman. Ele segura a miniatura da cadeira Favela, dos irmãos Campana. (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade