Publicidade

Correio Braziliense SAÚDE

Aparelhos estéticos permitem tratamento sem prejudicar a autoestima

Os aparelhos ortodônticos não se restringem aos fixos metálicos. Há modelos discretos e eficientes. Veja o que há de novo e saiba quando é possível usá-los


postado em 11/09/2018 17:41 / atualizado em 11/09/2018 17:58


 
Um sorriso com metal prateado pode não ser a imagem que uma pessoa queira ver quando se olha no espelho. É importante analisar os benefícios e os prejuízos — estéticos, de saúde e de autoestima — de passar algum tempo com aparelhos nos dentes. A autoimagem incomoda especialmente os adultos. Adolescentes se importam menos.
 
O dentista é essencial no processo de estipular objetivos e ponderar os prós e os contras dos aparelhos fixos diversos. “Deve ser feita uma análise profunda para ver o que é necessário e o que é possível”, ressalta a ortodontista Lorena Leão. Nem sempre o aparelho fixo prateado é a única possibilidade. 
 
Há alternativas bem mais discretas e que podem ser eficientes. Para adotá-las, porém, é preciso passar por uma avaliação criteriosa do profissional. A professora e advogada Amanda de Azevedo, 36 anos, por exemplo, conta que usou aparelhos móveis quando criança. A orientação era de que, mais velha, ela deveria passar pela cirurgia ortognática — nome genérico de um procedimento com o objetivo de restabelecer um padrão facial normal em pacientes adultos que apresentam alterações no desenvolvimento ósseo facial.
 
Só no ano passado, Amanda decidiu fazer a cirurgia. Um mês antes, no entanto, precisaria colocar o aparelho fixo. A princípio, ela queria colocar o aparelho estético, mas não era possível. “O estético é mais sensível e poderia quebrar durante a cirurgia”, relembra.
 
Foram quase dois meses em que não conseguia se achar bonita. “Eu não aguentava me olhar no espelho e ver o sorriso metálico”, conta. Logo após fazer a cirurgia e ser liberada para trocar o aparelho fixo, Amanda o fez. Mesmo com um custo extra, ela preferiu trocar.
 
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade