Publicidade

Correio Braziliense MODA

Confira os destaques das passarelas de Nova York e Londres

Perto do término de mais uma temporada de semanas de moda internacionais, a Revista ensina como interpretar as passarelas de Nova York e Londres no cotidiano


postado em 30/09/2018 08:00 / atualizado em 30/09/2018 17:29

Um dos fatores que diferenciam as semanas de moda internacionais das brasileiras é o apego às estações. Lá, elas são divididas cada qual com sua característica climática. Nesta temporada, Nova York e Londres previram o que o verão e a primavera de 2019 terão de melhor. Aqui no Brasil, nossa moda tropical escolheu, há não muito tempo, se aliar mais à liberdade de criação e expressão do que às estações propriamente ditas.

Contudo, é possível aderir às tendências das passarelas do hemisfério oposto no dia a dia brasileiro. Transformar sazonalidades em atemporalidades é o novo truque, e converter tendências em peças-desejo do guarda-roupa é um hábito que qualquer um pode ter.

Tanto Nova York quanto Londres — as duas cidades são as primeiras a receberem os desfiles, antes de Milão e Paris — alinharam as tendências: de mix de estampas a maxibolsas, você aprende aqui como adaptá-las à rotina.

Tudo junto e misturado

Mesclar diferentes padronagens é uma maneira de deixar o look mais divertido e bem-humorado. O poá está com tudo nesta temporada, mas se adequa a qualquer época do ano — ainda mais se combinado ao xadrez e ao animal print, como mostraram os estilistas Wes Gordon e Riccardo Tisci, ambos em estreia na Carolina Herrera e Burberry, respectivamente.
 
Burberry, em Londres (foto: Yannis Vlamos/Divulgação)
Burberry, em Londres (foto: Yannis Vlamos/Divulgação)
 

Aroma de lavanda

A ultravioleta foi a cor que a Pantone previu para 2018, e esse roxo deu origem a uma febre de lavanda que já começou a chegar ao Brasil. Kate Spade e Delpozo preferiram o lilás dos pés à cabeça em peças únicas. Opção leve para quem curte monocromia.
 
Kate Spade, em Nova York(foto: Ik Aldama/Divulgação)
Kate Spade, em Nova York (foto: Ik Aldama/Divulgação)
 

Flores para a primavera

Parece óbvio, mas Christian Siriano e Richard Quinn reforçaram a presença das flores e dos jardins. Seja em linguagem tropical, seja romântica, a estampa é ideal para dar um frescor aos looks.
 
Richard Quinn, em Londres(foto: Marcus Tondo/Divulgação)
Richard Quinn, em Londres (foto: Marcus Tondo/Divulgação)
 

Conforto máximo 

Não há mais como fugir deles: os tênis vieram para calçar os pés além da academia. Em qualquer ocasião, eles são bem-vindos, de ambientes de trabalho a almoços de domingo. Ports 1961 e Escada não os dispensaram, cada qual a seu modo.
 
Escada, em Nova York(foto: Luca Tombollini/Divulgação)
Escada, em Nova York (foto: Luca Tombollini/Divulgação)

Quanto maior, melhor

Outra febre que promete pegar são as maxibolsas. Aparentemente exageradas, elas chegam um pouco molengas e desconstruídas, com alças de corda. Podem ser usadas sobre os ombros, como sugere Proenza Schouler, ou carregadas no braço, como optou Victoria Beckham.
 
Proenza Schouler, em Nova York(foto: Monica Feudi/Divulgação)
Proenza Schouler, em Nova York (foto: Monica Feudi/Divulgação)
 


*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade