Publicidade

Correio Braziliense FITNESS E NUTRIÇÃO

Aprenda mais sobre os doces funcionais

Saborosos e saudáveis, os doces funcionais são uma ótima alternativa para quem adora uma doçura, mas não quer sair da dieta


postado em 30/09/2018 17:40 / atualizado em 30/09/2018 17:28

Fazer dieta ou aderir a uma alimentação saudável nem sempre é uma tarefa fácil. Algumas pessoas sentem ainda mais dificuldade em abrir mão de alguns prazeres culinários que não são assim tão benéficos para o organismo. Os viciados em doces que o digam.

Aqueles que não vivem sem uma sobremesa, ou que até mesmo trocam refeições pelos sabores adocicados, acabam cometendo algumas transgressões alimentares. Mas não precisa ser sempre assim. A solução para quem busca ser mais saudável, mas não quer abrir mão de pequenos prazeres gastronômicos, são os doces funcionais.

Segundo o nutricionista esportivo Daniel Novais, os doces funcionais são os que trazem benefícios para a saúde. Em geral, não contam com açúcar branco, que é substituído por alternativas mais naturais, como o demerara. Ele afirma que, quanto mais artesanal, mais chances um doce tem de ser funcional. “A industrialização dos ingredientes acaba retirando muitos dos nutrientes. Quanto mais naturais os ativos, melhor.”
 
Gabriela Castro Freire só consome doces funcionais que completam a alimentação saudável(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
Gabriela Castro Freire só consome doces funcionais que completam a alimentação saudável (foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press)
 

A preparadora física Renata Costa acrescenta ainda que os doces funcionais têm grande quantidade de nutrientes com baixo teor calórico quando comparado aos tradicionais. Eles também devem ser livres de gordura trans e corantes. São ricos em fibras, nutrientes, colágeno e, em alguns casos, até mesmo em proteína.

Os feitos com chocolate amargo, por exemplo, provocam uma sensação de maior saciedade. Já os antioxidantes do cacau são benéficos para a saúde cardiovascular, cerebral e respiratória. Eles também funcionam como o chocolate tradicional, aumentando a produção de serotonina — neurotransmissor que proporciona sensação de bem-estar.

A advogada Gabriela Castro Freire, 24 anos, sempre levou uma vida saudável. Faz exercícios e busca se alimentar bem. Ela malha desde os 16 anos e afirma que não costumava consumir muitos doces. Além de preferir as comidas salgadas, eles não se encaixavam na rotina saudável.

O período que se lembra de ter comido mais doces comuns foi durante os últimos meses da gravidez. “Só no fim eu chutei o balde, pois tinha muita vontade de comer besteira. Mas já voltei ao normal há cerca de seis meses”, conta.

Gabriela começou a consumir os doces funcionais experimentando as receitas que uma amiga testava para vender. Pegou gosto e hoje não passa mais de dois dias sem comer algum. Os preferidos são os chocolates ao leite, com castanha e com whey protein. “São fáceis para levar na bolsa. Mas, quando estou em casa e tenho tempo, gosto de fazer bolo de banana”, diz.

Atualmente, Gabriela só consome doces funcionais, que completam a alimentação saudável. “Comer bem faz bem. Quando você aprende isso, começa a gostar de viver assim.”


Funcional x diet ou light 


A preparadora física Renata Costa explica que nem todo doce funcional é diet. “Produtos diet são dirigidos a públicos específicos, com restrição ao açúcar. Quando certos ingredientes são retirados da composição do produto, outro é adicionado para realçar suas qualidades sensoriais (sabor e aroma)”, justifica. Dessa forma, produtos com zero açúcar podem ter mais gordura do que a versão normal e não possuem benefícios para a saúde de uma forma geral.

O nutricionista Omar de Faria acrescenta que os produtos light e diet costumam ter excesso de gordura, corantes químicos e adoçantes sintéticos na composição, ou seja, por mais que não contenham açúcar ou não tenham muitas calorias, não são necessariamente saudáveis.

Os doces funcionais, mesmo que contenham algum tipo de açúcar ou que sejam mais calóricos que um produto light, contam com vantagens para a saúde a partir dos ingredientes usados. “O alimento funcional não tem a ver com a caloria, mas sim com a saúde, com os benefícios que ele pode trazer, independentemente do emagrecimento, que, algumas vezes, é apenas uma consequência”, ressalva o nutricionista Daniel Novais.

Doce de abóbora (de Daniel Novais)

Ingredientes

  • 300g de abóbora
  • 1 xícara de coco ralado
  • 1/2 xícara de açúcar demerara
  • 2 colheres de sopa de melado de cana
  • 1 colher de sopa de amaranto em flocos (opcional)
  • 1 colher de sopa de psyllium (opcional)
  • Canela a gosto
  • Cravo em pó a gosto

Modo de preparar

  • Cozinhe a abóbora em uma panela grande. Quando estiver macia, amasse e adicione os outros ingredientes. Mexa até o doce soltar do fundo da panela.

Atenção

  • O doce fica com cor mais escura por causa do melado de cana. Se preferir, é possível aumentar o açúcar demerara e não usar o melado. O amaranto e o psyllium são opcionais, mas são eles que adicionam fibra ao doce, o que ajuda a diminuir um pouco o índice glicêmico e dá a sensação de saciedade. Servimos com coco fresco ralado e um pouco de leite de coco.

Bolo de banana (de Gabriela Freire) 

Ingredientes 

  • 3 bananas bem maduras 
  • 1 xícar de leite 
  • 1 xícara de farinha de trigo integral 
  • 1 xícara de açúcar mascavo
  • 1 colher de chá  de canela
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 3 ovos 
  • 1 colher de sopa de fermento

Modo de preparar 

  • Bata o leite, o ovo e a essência de baunila. Em seguida, misture o restante dos ingredientes. Unte a forma com manteiga e cubra com as bananas. Depois, coloque a massa sobre a forma e leve ao forno preaquecido. Deixe assar por aproximadamente 40 minutos.

Doce de tâmara com amendoim e chia (de Renata Costa)

Ingredientes

  • 150g de amendoim sem sal
  • 150g de tâmaras secas
  • 1 colher de chia
  • 1 colher de cacau em pó
  • Amendoim torrado para enrolar.

Modo de preparar

  • Coloque as tâmaras de molho em água quente por 20 minutos. Em seguida, deixe que a água escorra bem.
  • Utilize um processador e triture as tâmaras com o amendoim até obter uma massa homogênea.
  • Adicione o cacau, a chia e misture bem.
  • Enrole os docinhos do tamanho de sua preferência. Não é necessário untar as mãos para enrolar.

Como são feitos

  • Os principais ingredientes dos doces funcionais são cereais integrais, sementes e farinhas de oleaginosas, além das frutas. É importante que a maioria dos ingredientes seja de origem mais natural possível. Os doces funcionais, assim como qualquer alimento, mesmo que saudável, não devem ser consumidos em quantidades exageradas e não têm contraindicações, salvo para os que possuem algum tipo de alergia ou intolerância aos ingredientes usados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade