Publicidade

Correio Braziliense CASA

Cor verde se apresenta como tendência na decoração

A cor promete fazer sucesso em 2019. E está presente em todos os lugares: no mobiliário, no chão e até no teto


postado em 14/10/2018 08:00 / atualizado em 11/10/2018 16:44

(foto: Edgard Cesar/Divulgação )
(foto: Edgard Cesar/Divulgação )
O verde-escuro vem se apresentando como uma forte tendência na decoração. Em junho deste ano, a marca de tintas PPG Paints anunciou o verde night watch como a cor de 2019. Claro que a empresa se refere principalmente ao tom usado nas paredes. No entanto, é possível identificar que ele vale para quase tudo: chão, mobília, acessórios de decoração.
 
Em abril deste ano, no Salão do Móvel de Milão, a cor já estava presente em poltronas, sofás e paredes. Na Mostra Mainline, que ocorreu em junho, mais uma vez o verde foi visto em sofás. Agora, a CasaCor Brasília, aberta para visitação até o fim de outubro, arremata a tendência.
A cor aparece até no teto, no caso do restaurante Libertad, projetado pela arquiteta Renata Dutra em parceria com a Avocado Design. “É uma cor que traz equilíbrio, na cromoterapia. Queríamos que as pessoas entrassem no lounge e já se sentissem imersas no ambiente, por isso o verde no teto”, explica Renata.
 
É difícil dissociar o verde da natureza. E, para o arquiteto Miguel Gustavo, responsável pelo ambiente Casa de campo, exposta na CasaCor, o apelo da cor tem a ver justamente com isso. “Usando o verde no mobiliário, na parede e também nas plantas, criamos um contraponto do tom natural e do não natural”, explica. A escolha, portanto, casa bem com o tema da mostra: Casa viva.
 
Projeto de Miguel Gustavo para CasaCor 2018: o verde está presente tanto no sofá quanto nos armários da cozinha(foto: Jomar Braganca/Divulgação)
Projeto de Miguel Gustavo para CasaCor 2018: o verde está presente tanto no sofá quanto nos armários da cozinha (foto: Jomar Braganca/Divulgação)
A engenheira e arquiteta Alessandra Moussa também incluiu na Varanda gourmet, da CasaCor deste ano, uma poltrona na cor verde. Para quem tem dificuldade de coordenar cores, ela indica sempre observar o círculo de cores (ou círculo cromático). “Na arquitetura, a gente trabalha com cores que contrastam, que são as que estão opostas no círculo, ou com as cores vizinhas. Nem sempre casa, por isso, é importante também fazer um estudo de cores. A gente pega um pedacinho de cada elemento e procura a harmonia. Todos precisam brilhar sem brigar”, ensina.
 
Segundo a engenheira Alessandra Moussa responsável pelo projeto, o verde-escuro combina com tons alaranjados (foto: Jomar Braganca/Divulgação)
Segundo a engenheira Alessandra Moussa responsável pelo projeto, o verde-escuro combina com tons alaranjados (foto: Jomar Braganca/Divulgação)

 
Correio premia

Pela segunda vez, o Correio Braziliense premiará 10 projetos e arquitetos da mostra. Até 24 de outubro, os leitores poderão votar em seus projetos preferidos da CasaCor Brasília em quatro categorias: meu sonho de sala, meu sonho de cozinha, meu sonho de quarto e meu sonho de banheiro. As outras categorias serão decididas por um júri técnico a ser convidado. São elas: uso de obra de arte, originalidade, melhor uso de luz, melhor paisagismo e o prêmio especial, que avaliará representatividade, inovação e sustentabilidade. A solenidade de premiação será em 25 de outubro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade