Publicidade

Correio Braziliense

Menino de 16 anos realiza sonho e apresenta sua coleção no SPFW

Sob a curadoria de Alexandre Herchcovitch, Rafael Bueno saiu de Santa Catarina e aterrissou na semana de moda de São Paulo


postado em 26/10/2018 08:03 / atualizado em 26/10/2018 08:03

(foto: Reprodução/Instragram)
(foto: Reprodução/Instragram)

São Paulo — Já cansado de dar entrevistas, Rafael Bueno continua a receber a imprensa nacional no backstage de seu primeiro desfile em uma semana de moda. O garoto catarinense de 16 anos de idade realizou o sonho de apresentar o seu talento para qualquer um queira ver, nesta quinta-feira (25/10), penúltimo dia do evento. “Foi um experiência única, algo totalmente fora do meu universo e da minha realidade”, disse o jovem à Revista do Correio

Pupilo de Alexandre Herchcovitch, Rafael foi encontrado pelo estilista por meio das redes sociais. “Mandei a minha história para uma youtuber que sigo, e ela postou na rede. Uma amiga minha tirou print da postagem e mandou para o Alexandre. Ele começou a me seguir e disse que queria me conhecer”, conta.

Apaixonado por moda desde os 12, Rafael começou fazendo vestidos para sua irmã. Não se considera autodidata, porque reconhece a influência da internet. “Aprendi tudo por lá.” Com o contato virtual, Herchcovitch foi até a casa de Rafael, em Blumenau, Santa Catarina, e quis ajudá-lo. A história se espalhou e comoveu até Luciano Huck, que foi presencialmente ao São Paulo Fashion Week gravar a história do garoto.

Luciano Huck e Alexandre Herchcovitch com Rafael Bueno: sonho concretizado(foto: Reprodução/Instagram)
Luciano Huck e Alexandre Herchcovitch com Rafael Bueno: sonho concretizado (foto: Reprodução/Instagram)


Alexandre Herchcovitch deu assistência a Rafael em todo o processo produtivo, dando dicas do que funcionava ou não. Coleção pronta, foi hora de encaixá-la no calendário do Projeto Estufa, iniciativa que incentiva novos talentos na moda, para ver o sonho se tornar realidade.

Fragmentos

Na passarela, nenhuma música tocava por inteiro. Cortadas, misturando vários estilos musicais, representaram os fragmentos da vida Rafael que, juntos em uma mesma sintonia, o fazem um garoto inteiro de sonhos.

A coleção se consolidou nas formas dos anos 1960, mas que, segundo Rafael, reflete uma mulher moderna. “O ponto de partida foi um vestido que fiz para a minha irmã com detalhes de brim e muitos recortes, reaproveitando tecidos que seriam descartados. Gosto muito da silhueta de 60 e acho que passei um ar de modernidade”, detalha.

À frente de seu tempo, Rafael defende que roupa é apenas um complemento. “Acredito que este é o futuro: essa silhueta mais ampla representa uma mulher moderna. Esta não se prende a uma roupa, que é um mero detalhe. A beleza é a própria mulher.”  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade