Publicidade

Correio Braziliense

Ana Hickmann dá dicas de moda e fala sobre como monta os seus looks

A Revista bateu um papo com a apresentadora, modelo e empresária. Ana Hickman falou sobre moda, estilo e sobre a sua marca própria


postado em 02/11/2018 13:35 / atualizado em 02/11/2018 14:04

(foto: CÉSAR REBOUÇAS)
(foto: CÉSAR REBOUÇAS)
A apresentadora, modelo e empresária Ana Hickmann marcou presença na capital na quarta-feira (31). Em um bate-papo com a Revista do Correio, durante a inauguração da loja D’or Anddin, no Terraço Shopping, a modelo falou um pouco sobre o seu estilo, deu dicas de moda e lembrou como a marca Ana Hickmann nasceu. Confira:

Como você escolhe os seus looks?

No programa, eu tenho duas styles que me ajudam a montar os looks. O programa começa às 10h, então a roupa precisa se adequar àquele momento e àquele público, mas eu não posso perder a referência de moda, então, não é uma tarefa fácil. É preciso saber como simplificar, como conversar com essa mulher e não deixar de mostrar aquilo que a gente acredita também. Para os momentos especiais, ocasiões que pedem um look mais elaborado, eu gosto de criar a minha própria roupa ou usar meus grandes amigos estilistas que fui conhecendo ao longo da minha história.

De onde vem a inspiração para as suas coleções?

Na minha coleção, sou eu que defino tudo, a ideia e a história que a gente vai contar em cada uma delas. O Woman Power vem falando sobre o empoderamento da mulher brasileira, tem como referência mulheres de várias partes do mundo. A minha maior fonte de inspiração são mulheres do dia a dia. Eu trabalho para a mulher contemporânea, para a mulher multitask, que tem muitas tarefas ao longo do dia. Ela trabalha, é autossuficiente, líder, mãe, esposa e, acima de tudo, feliz. Essas são as minha grandes musas inspiradoras. A cada pessoa que vou conhecendo, eu vou pegando alguma história, algum detalhe que, com certeza, vou usar.


(foto: CÉSAR REBOUÇAS)
(foto: CÉSAR REBOUÇAS)

Em que momento passou a ver a moda como um negócio?

Há 16 anos, em 2002, tive a minha primeira oportunidade. Meu primeiro produto foram três pares de sapatos. Quem me deu a oportunidade foi o Giovanni Frasson, que eu digo ser meu padrinho. Na época, ele era editor-chefe da revista Vogue Brasil. Hoje, é um grande consultor de moda, uma pessoa que eu amo e por quem tenho muita gratidão. Foi por causa desse projeto, dos três pares de sapato, que tudo começou

Quais dicas de moda você acha que se encaixa para toda mulher?

Eu sou uma mulher de 1,85m, visto tamanho 38, então imagina achar uma calça para mim? Não é fácil. A gente começa a perceber que a mulher brasileira não tem mais um padrão de beleza, de manequim, de altura, um biotipo de corpo. Então, a primeira coisa é entender o seu corpo. Segundo, é o que você quer esconder? Ou o que você não gosta? Você tem que usar a moda ao seu favor. Seu busto é grande e você quer que seu quadril tenha uma proporção mais legal com o seu ombro? Então, se você tem um ombro grande, um decote V e uma peça fechada na parte de cima pode ajudar a diminuir visivelmente. Criar essas proporções é um quebra-cabeça que a gente faz. Outra coisa básica, que eu acho que vale para todas as mulheres, são os dois decotes mais bonitos para mim. Um dele é o V. Esse é imbatível para todas as mulheres, independentemente da altura, da idade, do estilo e da personalidade. Outra boa opção é o decote ombro a ombro, conhecido como ciganinha. Quando você não sabe o que mostrar no seu corpo, mostre o ombro. É algo sensual, no tom certo, nunca vai ser demais. Pode arrasar com o salto alto ou com uma rasteira.

Você já deixou de seguir alguma tendência por achar que não combinava com o seu corpo?

Uma coisa que eu aprendi com moda é nunca diga nunca. Um dia a gente se rende a ela. Eu lembro, por exemplo, a tendência da pantacourt. Há dois anos, quando ela estava chegando ao Brasil, eu comecei a usar a calça pantacourt e fui muito criticada. Hoje, é um dos modelos de calça mais vendidos, que, quando chegou, muitas mulheres torceram o nariz, mas acabaram se rendendo.

A gente percebe que você gosta bastante de acessório. Qual o poder deles no look?

É ele que dá aquele arremate final para o look. O acessório precisa existir. Um bom brinco traz uma moldura linda para o rosto. Um bom sapato combinando com uma bolsa, um cinto, um anel, um colar, tudo isso traz personalidade. Hoje, a gente sabe que looks exclusivos são raros de ser encontrados e o acessório tem o poder de trazer o look exclusivo para você.

Confira a entrevista na íntegra no nosso Instagram @revistadocorreio

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade