Publicidade

Correio Braziliense CASA

É possível adaptar os ambientes para acolher os idosos, sem perder o estilo

Pequenas reformas podem deixar o lar adequado às necessidades diárias do idoso. Mas sem nunca perder a beleza da decoração


postado em 25/11/2018 08:00 / atualizado em 23/11/2018 17:34

Ambientes com amplo espaço para andar são essenciais(foto: Clausem Bonifácio/Divulgação)
Ambientes com amplo espaço para andar são essenciais (foto: Clausem Bonifácio/Divulgação)
Adaptações na rotina fazem parte de todas as fases da vida. Ao chegar à terceira idade, os idosos precisam se adequar a um novo ritmo de exercícios, alimentação e estilo de vida. Essas mudanças também valem para o ambiente em que vivem.

“Não devemos superproteger o idoso e impedir que ele viva a sua vida em casa normalmente. São necessários apenas alguns cuidados”, completa o médico Carlos André Uehara, presidente da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia.
 
A memória afetiva é sempre muito importante, comenta o arquiteto Hélio Albuquerque(foto: Clausem Bonifácio/Divulgação)
A memória afetiva é sempre muito importante, comenta o arquiteto Hélio Albuquerque (foto: Clausem Bonifácio/Divulgação)
 

Segundo o arquiteto Hélio Albuquerque, as mudanças na casa não precisam ser significativas. A atenção aos detalhes é o mais importante. “Não é necessário mudar toda a casa do idoso, apenas tomar cuidado com alguns aspectos essenciais, como tapetes, móveis com quinas, objetos pelo chão e fios. “Os tapetes soltos devem ser evitados, pois, quando dobrados, podem causar acidentes. O mesmo com fios e objetos pequenos espalhados pelo chão.”

O banheiro, no entanto, é a área que oferece mais riscos ao idoso. Nesse cômodo, a atenção deve ser redobrada. “O box precisa de barras de apoio e de um assento resistente para o idoso poder tomar banho sentado”, recomenda Carlos André Uehara.

O vaso sanitário também precisa ser adaptado, com barras de apoio do lado e um assento mais elevado, facilitando a utilização. As portas precisam ser fáceis de abrir, caso ocorra alguma emergência, orienta Hélio Albuquerque.

De olho no futuro

Várias dessas adaptações não são exclusivas para moradores idosos, como ressalta o arquiteto. “Muitos clientes hoje me procuram com essas demandas, mesmo não tendo idosos em casa, já pensando no futuro. São preocupações de qualquer um.”

A barra de ferro e o assento no box são cuidados essenciais para os idosos(foto: Clausem Bonifácio/Divulgação)
A barra de ferro e o assento no box são cuidados essenciais para os idosos (foto: Clausem Bonifácio/Divulgação)
Hélio reforça que todas essas adaptações podem ser feitas sem dar à casa uma aparência hospitalar. “O mercado hoje conta com diversas ofertas de produtos. É possível alinhar necessidades especiais com móveis bonitos. Por exemplo, na hora de escolher uma mesa de centro, optar por materiais que não sejam de vidro e com quinas arredondadas”, ensina.

Para idosos, é importante que os ambientes tenham amplo espaço para circulação. Hélio Albuquerque reitera que manter objetos especiais dos idosos também é fundamental. (foto: Clausem Bonifácio/Divulgação)
Para idosos, é importante que os ambientes tenham amplo espaço para circulação. Hélio Albuquerque reitera que manter objetos especiais dos idosos também é fundamental. (foto: Clausem Bonifácio/Divulgação)
O arquiteto enfatiza que é primordial também manter as memórias afetivas do idoso. “A casa precisa ser, acima de tudo, aconchegante e confortável para os moradores.” As pequenas mudanças são apenas cuidados para uma rotina mais segura, e não devem interferir no bem-estar dos moradores.

Fique atento

Banheiro
  • Barra no box e ao lado do vaso sanitário
  • Pisos antiderrapantes
  • Assento firme no box
  • Portas fáceis de abrir
  • Vaso sanitário mais alto
  • Nada de degraus
Quarto e corredores
  • Sempre ter uma luz de sentinela nos quartos e nos corredores
  • Corrimão nos corredores
  • Ampla circulação
  • Cuidado com fios e objetos no chão
  • Campainha ao lado da cama
Sala
  • Tapetes soltos
  • Móveis sem quinas
  • Faixas sinalizadoras perto de escadas
Em caso de moradores com cadeiras de rodas e andadores, o desenho do cômodo precisa ser pensado para essas necessidades, com espaço de giro para cadeira e rampas, bem como uma circulação ampla.
 
 
*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade