Publicidade

Correio Braziliense NEURÔNIOS EM DIA

O almoço de negócios tem melhores resultados se você dividir um prato

Segundo estudos recentes, quando o almoço tem pratos compartilhados, as pessoas colaboram mais e a negociação é mais fácil


postado em 17/12/2018 12:22

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

Aqui vai uma boa dica para um almoço de negócios: na hora de escolher o que comer, evite os pratos individuais. Dê preferência aos pratos para mais de uma pessoa que você possa dividir com o outro. A dica é baseada num estudo recém-publicado por pesquisadores das Universidades de Chicago e Cornell, nos EUA. Eles mostraram que, quando o almoço tem pratos compartilhados, as pessoas colaboram mais e a negociação é mais fácil. E isso provavelmente ocorre também fora do mundo dos negócios.

 

Um prato compartilhado faz com que as pessoas tenham que coordenar suas atitudes e, em tese, isso traria benefícios para a coordenação das negociações e maior cooperação. A pesquisa solicitou aos voluntários que consumissem um lanche individual ou o mesmo conteúdo concentrado em uma travessa para ser dividido por dois. Após uma negociação envolvendo milhões de dólares hipotéticos entre representantes com interesses opostos, aqueles que dividiram a refeição cooperaram mais na negociação e o acordo demorou menos.

 

O efeito foi demonstrado entre pessoas estranhas, mas foi ainda mais robusto entre conhecidos. Um dos autores do estudo diz que o compartilhamento de uma refeição tem mais chances de promover a cooperação quando o conteúdo precisa realmente ser dividido. Quando a quantidade é muito grande, as pessoas não precisam se preocupar se já retiraram da travessa uma porção justa. E complementa: “Dividir uma refeição é uma ótima oportunidade para se conectar com o outro e criar um vínculo social.”

 

*Dr. Ricardo Teixeira é neurologista e Diretor Clínico do Instituto do Cérebro de Brasília 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade