Publicidade

Correio Braziliense FITNESS & NUTRIÇÃO

Ceias saudáveis também entram no cardápio de Natal

Ingestão excessiva de calorias e restrições alimentares na ceia de Natal são preocupações frequentes. Invista em receitas leves e, sobretudo, deliciosas


postado em 23/12/2018 07:00

O Bolo Red Velvet sem glúten e leite animal, da Quitutices, é aposta cera para o Natal de quem tem alergias ou restrições.(foto: Pedro Santos/Divulgação )
O Bolo Red Velvet sem glúten e leite animal, da Quitutices, é aposta cera para o Natal de quem tem alergias ou restrições. (foto: Pedro Santos/Divulgação )

Na ceia de Natal, as calorias chegam sem pedir licença. Contudo, a boa notícia é que as receitas tradicionais podem ser adaptadas, com sucesso e sabor, em versões mais leves e adequadas para quem não quer cometer muitos excessos ou tem algum tipo de restrição alimentar.

 

Segundo o nutrólogo Allan Ferreira, do Grupo Santa, os alimentos preparados nesta época contam com alto nível de gordura e carboidrato, mas é possível substituí-los por opções mais leves, principalmente para atender àqueles que têm algum problema de saúde. As carnes mais gordas, como o pernil, podem dar a vez aos peixes, por exemplo. O arroz, de acordo com o médico, pode ser ingerido tranquilamente, mas em menor quantidade, juntamente a um maior consumo de saladas e frutas frescas.

 

Em relação às bebidas alcoólicas, ele explica que, independentemente do tipo da bebida ou do drinque, a quantidade calórica é a mesma. Ele sugere a ingestão moderada e sempre acompanhada de água, para manter constante a hidratação corporal.

 

O médico reforça, porém, que as refeições nas festas de fim de ano são exceções e devem ser aproveitadas com prazer e alegria. Para evitar o remorso, ele afirma: “É um momento de celebração, de agregação. A dieta e as restrições, se necessárias, devem ser feitas na rotina, não só na ceia de Natal.”

Sem glúten, sem leite

As rabanadas podem ser adaptadas e feitas com fatias de pão sem glúten, molhadas em leite de castanha e com doce de leite de castanha-de-caju. Assadas e empanadas no açúcar demerara com canela.(foto: Pedro Santos/Divulgação )
As rabanadas podem ser adaptadas e feitas com fatias de pão sem glúten, molhadas em leite de castanha e com doce de leite de castanha-de-caju. Assadas e empanadas no açúcar demerara com canela. (foto: Pedro Santos/Divulgação )

 O momento especial de celebração em torno da mesa costuma representar um desafio à parte para quem tem alergias, mas eles não precisam ficar fora da festa. A chef da confeitaria Quitutices, Inaiá Sant’ana, acredita que o pensamento de que cada um se vire para comer está dando lugar à preocupação em montar uma ceia mais inclusiva.


Pensando nisso, as famílias têm procurado por confeitarias que trabalhem com opções para quem conta com algum tipo de restrição alimentar. Quem tem intolerância não precisa mais abrir mão dos salgadinhos, mousses, rabanadas e panetones — todos eles agora têm uma receita especial.

 

A preocupação com limitações também abre oportunidades para alternativas mais saudáveis: o quibe de quinoa, a farinha de amêndoa e o açúcar mascavo são recomendáveis a todos que desejam uma dieta mais saudável.

No clima natalino, mas sem açúcar

(foto: Pipoca de Colher/Divulgação)
(foto: Pipoca de Colher/Divulgação)

O panetone é um dos principais personagens da festa. Indispensável para alguns, ele pode vir em uma versão mais saudável e funcional. A chef Gi Grillot, juntamente à marca Pipoca de Colher, desenvolveu uma receita mais leve e fit com o açúcar de maçã, o adoçã, que é rico em fibras, possui baixo índice glicêmico e tem metade das calorias do açúcar branco — ideal para quem não pode ingerir grandes quantidades desse tipo de açúcar. Ainda dá tempo de fazê-lo em casa. Anote:

 

Panetone fit, por Gi Grillot

 

Ingredientes

3 ovos

1 xícara de farinha de pipoca

1 xícara de farinha de amêndoas

60g de açúcar de maçã

1 colher de chá fermento biológico

1 colher de chá de fermento químico

1 colher de chá de melado (para fermentação)

1 colher de chá de extrato de baunilha

50ml de água morna

100g de mix de frutas secas e castanhas picadas (damasco, tâmaras, cranberries e castanhas)

Essências a gosto: panetone, nozes e laranja. Podem ser substituídas por raspas de laranja e limão, canela, cravo e noz-moscada.

 

Modo de preparar

Faça a fermentação: misture o fermento biológico com o melado e a água morna e reserve. Bata bem os ovos com uma pitada de sal, acrescente as essências e o açúcar de maçã. Continue batendo. Acrescente todos os ingredientes secos, inclusive o fermento químico, e misture bem. Por último, coloque as frutas picadas e o fermento biológico. Asse em forno preaquecido a 150ºC por 45 minutos. Rendimento: um panetone de 450g ou três panetones de 150g.

Para beliscar

Os petiscos são sempre os primeiros a chegar à festa. Para compor o menu do jantar sem muitas calorias a mais, Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, elenca sugestões de petiscos gostosos e nutritivos para servir à mesa.

 

  • Frutas secas: damasco, ameixa e uva nas suas versões secas são opções nutritivas e muito usadas nas receitas de Natal. A polêmica uva-passa, por exemplo, auxilia no combate à anemia, enquanto a principal função da ameixa é regular o intestino. Já o damasco tem alta concentração de vitamina A, que é ótima para a saúde dos olhos. Para oferecer um prato diferenciado, é possível fazer uma salada de cereais com essas frutas.
  • Oleaginosas: em alta nesta época do ano, oleaginosas como nozes, castanhas e amêndoas são fonte de gorduras, boas como Ômega 3, 6 e 9, além de contribuir para o controle do colesterol. “Essas oleaginosas também produzem uma sensação de saciedade maior no organismo. Contudo, são altamente calóricas. O ideal é comer com parcimônia”, explica Cyntia.
  • Queijos: normalmente combinado com outros os petiscos, os queijos sempre fazem sucesso. Porém, merecem atenção no consumo, porque os do tipo amarelo como mussarela, parmesão e provolone são gordurosos e podem contribuir para o aumento do colesterol. Já existem no mercado brasileiro queijos veganos saborosos, que são saudáveis e livres de compostos alergênicos, como glúten, lactose e outros, sendo uma ótima opção para servir de aperitivo nas confraternizações.
  • Sucos integrais: uma boa alternativa para refrigerantes e sucos em pó, os integrais, além de saborosos, são funcionais e refrescantes. “As propriedades e os benefícios variam de acordo com o sabor do suco, mas, no geral, eles são fonte de vitaminas e não levam conservantes e corantes artificiais na composição”, argumenta a especialista.

 

 

*Estagiárias sob supervisão de Sibele Negromonte 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade