Publicidade

Correio Braziliense FITNESS & NUTRIÇÃO

Como aproveitar as férias sem sair da dieta

Depois dos exageros das ceias natalinas, nada de se descuidar durante as férias. Saiba como manter a alimentação saudável sem perder a diversão


postado em 30/12/2018 09:00 / atualizado em 29/12/2018 14:46

(foto: Barbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Barbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
O período das confraternizações de fim de ano é especial, e as ceias um acontecimento à parte. Depois, aproveitar a viagem torna-se prioridade. Desculpas, portanto, não faltam para descuidar da alimentação nesta época. O saldo final das férias se resume a alguns quilos a mais, mudança no paladar e índices de colesterol nas alturas. A pausa, porém, não deve significar adeus aos cuidados com a saúde.

A principal dica para quem quer cuidar da alimentação durante as férias é sempre ter em mente os objetivos e se manter focado na meta. “Quando as pessoas saem da dieta, retomar a alimentação é muito mais difícil, porque o paladar já sofreu as mudanças. Isso exige mais trabalho e uma nova reprogramação alimentar”, explica a nutróloga Christiane Molon.

Mas como não ceder às tentações? A nutróloga recomenda se preparar antes. “Se você já sabe que a oferta de comida por lá não será muito saudável, alimente-se antes de sair de casa. Assim, você sentirá menos vontade de comer besteiras.” A determinação é fundamental. “Pense que você deve manter a rotina alimentar como em qualquer outra época. Tenha consciência e repense: será que eu preciso mesmo comer dois pedaços de torta?”, ilustra.


Longe de casa e da rotina


Distante de casa, os excessos são ainda maiores. Longe da própria cozinha, os viajantes ficam reféns dos restaurantes e se perdem em todas as opções deliciosas — e pouco saudáveis — do cardápio. Para quem não consegue resistir às tentações dos cafés da manhã de hotéis, a recomendação do nutricionista funcional Renato França é escolher uma refeição e pisar no freio nas outras.

“Escolha um momento do dia para comer o que deseja e tente controlar as outras refeições. O problema é sair da dieta todo o tempo. Você vai somando os excessos ao longo do dia”, esclarece o nutricionista. Christiane Molon completa: “Se você comeu, não tem volta: vai precisar compensar de qualquer forma no dia seguinte e pegar mais pesado na rotina de exercícios”.

Outra técnica para combater os excessos nas refeições durante as férias é fazer pequenos lanches durante o dia. “Como a rotina muda, a frequência de alimentação varia também. Quem fica muito tempo sem comer costuma exagerar nas refeições seguintes”, justifica a nutricionista Maria Matos. Cuide-se para ter pequenos lanches saudáveis sempre à mão. Frutas e um mix de castanhas ajudam a controlar os impulsos de comer em demasia ou comprar salgadinhos de aeroporto, por exemplo.

Paladar adaptado

Alana Demarqui, 24 anos, sempre tem algum lanche saudável por perto. Por causa da intolerância ao glúten, nem sempre as opções disponíveis atendem à restrição. “Tenho sempre chips de coco e de batata-doce por perto”, exemplifica.

Por instrução da nutricionista, a advogada faz dieta há quatro anos e conta que no começo tinha mais dificuldades — época em que desenvolveu transtorno alimentar, mas, com o tempo e acompanhamento profissional, acostumou-se e não sente dificuldades nem mesmo nas viagens, por causa do paladar adaptado. “Antes, eu comia muita besteira. Agora, quando tomo refrigerantes ou tento comer algo mais pesado, passo mal”, relata.

A dieta dela é baseada em pouco consumo de carboidratos, mais proteínas e bastante exercício físico. Como explica o nutricionista funcional Renato França, o valor nutricional das refeições durante as viagens merece atenção: “Um ponto fundamental é ter cuidado com a ingestão de proteínas. Existe um grande perigo de diminuir esse tipo de nutriente na dieta e exagerar nos carboidratos”, adverte.

A ingestão excessiva de álcool e o sono desregrado são outros inimigos da saúde. “Atente-se de forma consciente ao seu comportamento alimentar, mas não seja escravo dele”, aconselha a nutróloga Christiane Molon.

Para não sair da linha

• Beba muita água
Para garantir a hidratação e liberação correta de toxinas, assim como evitar a retenção líquida ocasionada pelo consumo de álcool.

• Fique atento ao tempo entre as refeições
Lembre-se de não ficar mais de três horas sem comer. Isso pode deixar você ansioso e levá-lo a comer qualquer besteira, além de incentivar o consumo em demasia nas demais refeições.

• Pratique atividades físicas
Deixe o elevador de lado e suba escadas, pule corda, prefira caminhadas e bicicleta como meios de transporte.

• Durma bem
É durante o sono que se libera massa magra — quando as células começam a trabalhar evitando o ganho de peso.

• Coma frutas
A indicação é de que haja ingestão de duas a três porções de frutas diariamente. Isso evita que você coma lanchinhos cheios de gordura, e são fontes ricas de fibras. Não vale tomar só o suco: precisa comer a fruta mesmo.

Fonte: educadora física e nutricionista Maria Matos.
 
*Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade